Conheça os pilares para uma advocacia de alta performance

Tempo de leitura: 7 minutos

Inicialmente: o que é PERFORMANCE?

Performance, palavra de origem inglesa, refere-se à atuação, desempenho de alguém em alguma atividade. É o conjunto de habilidades que alguém tem e que são potencializadas e trabalhadas para melhorar os resultados dessa pessoa no âmbito desejado, seja um trabalho, um esporte, etc. Na advocacia, entende-se “alta performance” como a excelência no desempenho, decorrente da aplicação de habilidades e técnicas que o advogado ou advogada deve possuir para alcançar melhores resultados. Seja na atuação jurídica processual, tais como nas audiências, sustentações, no aumento de foco para realização dos trabalhos jurídicos, seja no atendimento aos clientes, no planejamento de sua carreira, na visibilidade no mercado de trabalho ou em qualquer área que o profissional deseje alavancar.

Por que a advocacia precisa de ALTA PERFORMANCE?

Atualmente, o mercado jurídico conta com mais de 1 milhão de advogados inscritos na ordem dos advogados do Brasil. Isso quer dizer que o curso de Direito é um dos mais procurados e a advocacia tem se mostrado uma carreira jurídica promissora, graças ao período de transformação que o nosso país está vivenciando, no qual o mercado pede profissionais criativos, versáteis, ágeis, eficientes e antenados com as demandas sociais. Para tanto, é fundamental desenvolver habilidades além do conhecimento técnico-jurídico, ter uma comunicação digital e não-violenta, com técnicas de negociação e mediação de interesses, com capacidade de solucionar conflitos e resolução extrajudicial de demandas, além de um escritório com visão, valores e missão devidamente identificados. Além disso, espera-se do profissional segurança, postura ética e, enfim, que possa prestar o melhor atendimento e serviço jurídicos para seu cliente e para a sociedade.

1. Minha identidade profissional

No primeiro pilar estruturante para desenvolvimento de uma PERFOMANCE positiva é o autoconhecimento do profissional. O advogado ou a advogada necessita saber os traços principais de sua personalidade, os que são positivos e os que precisam ser melhorados para que alcance os resultados esperados. Por exemplo: identificar um comportamento auto sabotador como a procrastinação é altamente relevante e ajuda o profissional a direcionar suas ações no sentido de eliminar esse padrão de conduta que com certeza trará mais clareza e foco no trabalho a ser realizado.

Algumas perguntas que devem ser respondidas por esse profissional são:

  • Quem eu sou como pessoa? Quais são as minhas características principais?
  • Como eu sou como advogado ou advogada?
  • Quais são as crenças enraizadas acerca da advocacia?
  • Quais são os comportamentos que podem ser eliminados ou até neutralizados para alcançar melhores resultados?
  • Quais são as habilidades essenciais de um advogado ou advogada vencedor(a)?

Ao responder essas perguntas de forma autodirigida, o profissional encontrará dentro de si os recursos necessários para reconstruir sua forma de atuar e assim caminhará de forma segura e motivada em busca de novos resultados.



2. Meus caminhos

Após mergulhar nos traços marcantes da personalidade individual, o advogado ou advogada já se conhece, consegue direcionar suas habilidades fundamentais para um objetivo de construir e resignificar seus padrões mentais e modelos de conduta atuando em busca de novos caminhos, inclusive através de conceitos neurolinguisticos.

Trata-se de saber aonde você quer chegar, ou seja, qual o formato de advocacia você deseja, área de atuação, modelo de sociedade, tipo de advocacia (boutique ou de massa), tamanho da equipe, dimensão do escritório, clientela, estruturação da carreira jurídica, enfim, conhecer e planejar de forma estruturada e estratégica seus objetivos maiores, as metas e ações que o (a) levarão a eles.

Como diz o gato para Alice no filme “Alice nos país das maravilhas” de Lewis Caroll: se você não sabe para onde quer ir qualquer caminho serve”.

3. Minha linguagem

O terceiro pilar para se alcançar uma alta performance no mercado jurídico é saber desenvolver uma comunicação eficaz. Talvez você já conheça algumas dicas aqui colocadas, mas você, advogada e advogado, tem realmente utilizado essa comunicação no seu dia-a-dia com sua equipe jurídica, seus clientes, e em suas audiências e sustentações?

Que tipo de comunicador você tem sido? Mais especificamente: você tem obtido os resultados desejados ao se comunicar ou sente que não tem sido bem compreendido(a) ao colocar seu ponto de vista?

Esse pilar é sem dúvida um dos mais importantes por que a advocacia demanda do profissional um grande poder de oratória que nem sempre guardamos conosco de forma natural. Comunicar-se é uma arte e por isso mesmo pode ser aprendida, aprimorada e potencializada quando já é eficaz.

Acreditamos que, apesar da crença de que a advocacia seja uma profissão de litígios, é fato que cada vez mais precisamos desenvolver uma comunicação não violenta. Para tanto, a pesquisa e obra de Marshall Bertram Rosenberg são de grande valia. Comunicar com ternura, ouvindo atentamente o outro, desenvolver interesse genuíno pelo ponto de vista alheio, e até acolher os argumentos contrários como parte da comunicação e do programa de linguagem de cada um, com certeza levará a resultados pacíficos num processo de diálogo. Afinal, quem se comunica bem numa discussão?

Vivemos na era digital, de perfis digitais, relacionamentos virtuais, trabalhos cibernéticos, espaços virtuais, produtos digitais e, portanto, para além de uma comunicação interpessoal efetiva, ainda temos que desenvolver a comunicação digital necessária aos relacionamentos virtuais. Elementos como tamanho da letra, fonte, frequência, abreviações, cores dizem muito do tom que o orador ou comunicador quer passar.

Advogado e advogada, invista na melhoria contínua de sua comunicação, que vai muito além do necessário vocabulário técnico-jurídico que se precisa ter. Desenvolva a comunicação não verbal e saiba que a programação neolinguística tem dicas muito eficazes para ancoragens de palavras-chave importantes que trarão resultados positivos em qualquer forma de linguagem, seja a verbal ou não-verbal.

advocacia de alta performance

4. Minhas alianças profissionais

O quarto pilar para ter uma performance diferenciada no mercado jurídico da advocacia é definitivamente realizar boas parcerias, não apenas com intuitos comerciais, mas principalmente com pessoas que tenham a mesma postura ética e comprometida que a sua, ou seja, que tenham os mesmos valores que os seus. Mas por que se preocupar com isso?

Alguém duvida do poder de um bom networking?

Nós podemos nos relacionar com todos na sociedade, portanto, é fundamental que as parcerias e alianças sejam construídas com a pessoas que tenham os mesmos princípios que os seus e sejam coerentes com seus valores, a fim de que possam todos ter resultados positivos. Bons relacionamentos são a quarta chave do sucesso para que sua performance alcance novos patamares, sobretudo por que estará na convivência de pessoas alinhadas com teu propósito e afinidades,  e assim proporcionará a você, colega, o crescimento necessário para resultados cada vez melhores.

Exemplo: se você quer atuar na área imobiliária, deve construir boas alianças no mercado imobiliário com corretores, incorporadoras, bancos e construtoras a fim de ofertar seu serviço jurídico nesse nicho.

Você tem construído alianças benéficas para seus objetivos?

5. Minhas realizações e resultados

No último pilar para estruturar de forma efetiva sua performance na advocacia é saber verdadeiramente quais ações tomar para ir em busca do seu propósito. Para cumprir sua missão na advocacia, importante sentir-se realizado como profissional, destacando-se na área de atuação escolhida.

Você não sabe o que fazer? Não conhece os caminhos que o levarão aos resultados que sempre desejou? Precisa ser desafiado para novos rumos? Tudo isso só é possível construindo os pilares anteriores.

A partir dessa auto investigação, de uma análise minuciosa para você e para o mundo a sua volta, você, advogado e advogada, caminhará por rotas seguras e mesmo que pare para descansar no caminho, com certeza, irá a percorrer o rumo desejado pois terá todos os recursos e o mapa definido para chegar exatamente no patamar de realização e advocacia que você tanto almeja.

Quer ficar por dentro das novidades sobre Advocacia de Alta Performance? Faça abaixo seu cadastro e receba materiais do SAJ ADV em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *