Advocacia: como atingir metas com planejamento, disciplina, foco e atitude

Tempo de leitura: 7 minutos

Muitas pessoas sabem onde querem chegar, que metas sonham alcançar na advocacia. Mas nem todas conseguem. E os resultados práticos mostram isso. O motivo, em geral, gira em torno do fato de que a pessoa não conhece com clareza as próprias habilidades que possui e que podem colaborar para esse processo.

Naturalmente, o primeiro passo para ser bem-sucedido é definir seu objetivo. Literalmente, saber onde se quer chegar. Parece simples, mas nem tanto.

A maior parte das pessoas não tem isso estabelecido de forma clara. Alguns dizem: quero ser rico, quero ter um bom carro, quero ter dinheiro. No entanto, uma meta de verdade não se resume apenas a isso.

É importante ter uma boa consciência de onde se quer chegar porque o retorno financeiro, comumente citado como meta, é uma consequência. A meta, portanto, precisa ser algo específico e tangível. Algo como:

Quero ser diretor jurídico de uma empresa do ramo de alimentos em 8 anos, por exemplo.



Ou, então, sócio de um escritório com foco em direito trabalhista em até 10 anos.

Quanto mais específica for a meta, mais fácil será detalhar as possíveis etapas para alcançá-la. E com a ajuda de um coach, por exemplo, isso fica bem mais fácil. Afinal, esse profissional possui metodologia e técnicas para ajudar na elaboração desse detalhamento.

O foco deste artigo, no entanto, não são as metas na advocacia. A ideia é discutir a maneira de alcançá-las. Por isso, vamos abordar os quatro requisitos necessários para perseguir e conquistar os objetivos: o planejamento, a disciplina, o foco e a atitude.

1. Planejamento

Você já fez uma viagem para o exterior, ou alguma viagem para um lugar distante na qual vai ficar vários dias fora de casa? Se esse for o seu caso, então você já sabe: o planejamento faz toda a diferença. Com a carreira na advocacia é a mesma coisa.

Vou contar brevemente a minha última experiência para ilustrar a diferença que faz o planejamento. Há pouco tempo, fiz uma viagem com minhas filhas para visitar uma irmã. Viajei sozinha com as duas pequenas, sem o marido. Envolveu dinheiro, organização, coragem e, claro, muito tempo em planejamento.

Eu sabia onde queria chegar: na casa da minha irmã, na Inglaterra. Com isso decidido, precisei planejar tudo que me ajudaria a chegar ao meu destino e como me manter por lá. E isso incluía também os mínimos detalhes. Tive, por exemplo, que condensar as roupas de três pessoas dentro das malas, já que estava saindo do calor do verão no Brasil para o gelado inverno europeu. Além disso, eu estava sozinha com duas crianças; portanto, era apenas eu para carregar tudo. Pensei também no período que passaríamos dentro do avião e levei copos fechados de bebida para evitar que elas derrubassem o líquido na roupa e passassem muito tempo sujas.

Fiz esse resumo para mostrar o quanto o planejamento detalhado pode evitar muitos problemas que levariam um bom tempo para serem solucionados.

Planejamento, portanto, é das coisas mais importantes a se fazer para alcançar uma meta na advocacia. É ele que permite definir as etapas que serão realizadas no caminho até o resultado final. É importante pensar nelas a cada degrau da subida. Quer uma dica para facilitar esse planejamento? Pense de trás para frente.

advocacia

Como fazer seu planejamento na advocacia

Vou dar um exemplo prático. Dentro da carreira da advocacia, para se tornar diretor jurídico de uma empresa do ramo de alimentos, por exemplo, pergunte-se antes de tudo:

Quem eu preciso ser antes de me tornar diretor jurídico da empresa do ramo de alimentos?

Considere, portanto, um cargo ou função que você precisa ocupar antes disso, ou algum conhecimento técnico que precisa ter, assim como conexões e habilidades, por exemplo. Pense em tudo o que vai envolver essa função relacionada a meta pretendida.

Uma resposta hipotética seria algo como:

Preciso ser gerente jurídico, ter cursos de gestão, ou MBA em Administração de Empresas e atuar em órgãos como Vigilância Sanitária ou na associação de classe do segmento.

Depois disso, a pergunta seguinte tem o mesmo perfil da anterior. Por exemplo:

Para ser gerente jurídico dessa empresa, o que eu preciso conhecer antes disso e quais habilidades deve apresentar.

Sabe onde você vai chegar na advocacia com isso? Onde você está hoje. Além disso, você ainda vai ter mapeado todas as etapas a percorrer. 

2. A disciplina na advocacia

Para que o planejamento se torne eficiente, no entanto, é preciso muita disciplina na advocacia. Essas duas características são intrínsecas uma à outra.

Na prática, a disciplina nada mais é do que se manter firme e constante no caminho dos objetivos, se dedicar para cumprir determinada tarefa e, por fim, alcançar a tão desejada meta. Assim, havendo disciplina sobre uma tarefa planejada, é possível realizar todas as etapas com sucesso e atingir o objetivo. 

Quando escutamos ou lemos sobre histórias de pessoas bem-sucedidas e que são referência em determinado segmento, certamente há muita disciplina e determinação por trás desse caminho. 

3. Foco

Foco na advocacia é ter nitidez em relação ao objetivo escolhido. É não se desviar dele em momento algum. É o foco que não permite que a pessoa desista quando aparecem as dificuldades e receios. Isso porque é ele que faz lembrar o quanto a meta final é mais importante do que o momento.

Então, mantenha o objetivo final no seu radar diário. Se for preciso, coloque um lembrete da meta em algum lugar visível. Faça um miniquadro, ou cole podcasts em locais estratégicos da casa ou da mesa de trabalho. Isso pode ajudar quando o desânimo ou a preguiça aparecerem – e elas sempre aparecem. O importante é se manter firme no resultado final, especialmente nesses períodos.

4. Atitude

Atitude envolve ação. É atuar de forma determinada para perseguir o que se deseja alcançar. É o fazer, propriamente dito.

É importante que você tenha em mente, por exemplo, que nada na advocacia (nem na vida) vem de graça. É preciso lutar muito para alcançar o que se deseja. Atitude é execução. E isso só depende de você.

Em uma análise mais profunda é possível perceber que disciplina, atitude e foco estão intimamente ligados uns aos outros. Elas podem ser desenvolvidas pelo próprio indivíduo,  por conta própria, ou com a ajuda de um coach, por exemplo.

Conclusão

É possível, sim, alcançar qualquer objetivo que se deseja na advocacia, ou atingir qualquer meta planejada. Basta praticar as quatro habilidades trabalhadas neste texto.

O primeiro passo para isso – o planejar – vai permitir que a pessoa analise o cenário à sua volta. Além disso, ela também vai conseguir determinar cada etapa a ser percorrida, atuando como um mapa que dará as instruções do caminho a percorrer.

Depois disso, começa a etapa de execução. E a execução envolve o foco, a atitude e a disciplina. O exemplo de pessoas bem-sucedidas pode nos inspirar a não desistir e a seguir sempre em frente. São essas histórias que mostram que as dificuldades sempre existem, mas, acima delas, está algo ainda mais bonito: a superação.

Quer ficar por dentro das novidades sobre a advocacia? Faça abaixo seu cadastro e receba materiais do SAJ ADV em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *