Por que automação jurídica NÃO é uma ameaça aos escritórios?

Tempo de leitura: 5 minutos

No ano passado, a revista Exame noticiou o case de um escritório de advocacia canadense que vem utilizando um robô para a realização de diversas tarefas. Ross, como é chamado, é capaz de analisar milhões de documentos em segundos, além de auxiliar os advogados no processo de tomada de decisões. Desenvolvido pela Universidade de Toronto, com base em uma tecnologia da IBM, Ross já ganhou o mundo e vem desenvolvendo trabalhos também em escritórios americanos.

O robô Ross é apenas um exemplo da revolução que a tecnologia e a automação vêm gerando no mercado jurídico. Porém, será que a automação jurídica é uma real ameaça aos escritórios? Afinal, a tecnologia será capaz de substituir o advogado? A melhor resposta até o momento é não. Para saber o porquê, não deixe de conferir!

automação jurídica

A automação jurídica como solução e não como ameaça

Afirmar que um dia advogados serão substituídos por robôs, em suas mais diversas atividades, nos parece algo um tanto longe da realidade do mercado. No entanto, em termos de automação jurídica, um ponto é fato: escritórios que vem resistindo à automação de suas rotinas, perdem em eficiência e competitividade.

[A automação jurídica é uma novidade para você? Confira porque ela é o futuro do Direito]

Uma das principais dificuldades dos advogados há muito tempo é conciliar as inúmeras atividades que envolvem o dia a dia de um escritório, sem perder a qualidade e a eficácia na prestação de serviços jurídicos. Elaborar peças jurídicas, atender clientes, realizar audiências, cuidar do financeiro, gerir a equipe e realizar o acompanhamento processual em um único dia é algo impossível para qualquer profissional, por mais competente que seja. Por isso, a automação jurídica vem auxiliando os profissionais a eliminarem atividades repetitivas e pouco complexas que integram a sua rotina, para que possam se focar no core business do escritório. Nesse sentido, a automação jurídica se aproxima muito mais de uma solução do que uma ameaça.

A credibilidade na advocacia, algo além da tecnologia

Um dos fatores que mais impactam na contratação de um escritório é a sua reputação e a sua credibilidade. Obviamente, para adquirir esse reconhecimento do mercado, um escritório precisa prestar um excelente atendimento, além de prover serviços de qualidade e com extrema agilidade. Atualmente, sem as ferramentas específicas, dificilmente um escritório consegue reunir essas qualidades. Obviamente, o capital intelectual e uma equipe contam muito. Porém, sem ferramentas como um bom software jurídico e uma gestão de documentos eficiente, dificilmente o escritório consegue atender seus clientes com a máxima eficiência, garantindo a satisfação e, naturalmente, o reconhecimento.

Hoje o ideal é reunir as melhores ferramentas com a melhor equipe. O capital intelectual, sem as ferramentas que garantam a agilidade, comprometem os resultados do escritório. Da mesma maneira, só ferramentas não são capazes de trazer os resultados desejados pelos clientes.

O caminho para o trabalho em equipe

Muitos escritórios jurídicos envolvem uma série de responsabilidades. Por isso, muitos advogados têm dificuldades em delegar tarefas e atuar em equipe. Através da automação e, principalmente das funcionalidades dos softwares jurídicos, advogados conseguem interagir com a sua equipe de forma eficiente, auxiliando o trabalho em equipe e maior produtividade no dia a dia. Com a automação do workflow que tais ferramentas proporcionam, o advogado pode interagir com seu time em tempo real, facilitando a execução de atividades complexas por diversos membros, sem comprometer a uniformidade e a qualidade final do trabalho.

O processo de tomada de decisões de forma facilitada

Olhar a automação jurídica como uma ameaça, além de ser uma visão equivocada, pode impedir o advogado de ver novas possibilidades e oportunidades que a própria automação vem trazendo aos escritórios. Um dos exemplos de ferramentas de automação que auxiliam o advogado é o machine learning. Por meio desse recurso presente em alguns softwares jurídicos como o SAJ ADV, o sistema é capaz de entender o documento solicitado pelo advogado e sugerir ações que podem ser realizadas a partir dali. Esse estímulo, ou chamado para a ação, possibilita que o advogado tome suas decisões de forma muito mais rápida, o que reflete naturalmente na agilidade dos serviços.

Além disso, esse tipo de ferramenta acaba se reformulando a partir do feedback dos próprios usuários do software, tornando o processo de tomada de decisões muito mais assertivo e ágil.

Ou seja, deixar de contar com um recurso como este, pode fazer com que muitos dos advogados do seu escritório percam um tempo precioso somente pensando como agir. Com um software, o advogado tem um estímulo a mais, melhorando assim a rapidez de sua atuação.

No cenário atual, a automação se aproxima muito mais de um recurso do que uma ameaça aos escritórios jurídicos. Ao fechar os olhos para essa realidade, muitas bancas e advogados podem sair perdendo.

Quer ficar por dentro das novidades sobre gestão de escritório de advocacia? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV diretamente em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *