Avaliação preliminar para abertura de escritório de advocacia

A avaliação preliminar para abertura de escritório de advocacia é um passo necessário necessário para empreender na advocacia e abrir o seu escritório.

Tudo o que você precisa saber antes e depois de abrir um escritório de advocacia

Muitos advogados desejam abrir seu próprio escritório de advocacia.  No entanto, dúvidas em relação a como começar e quais os conhecimentos são necessários para isso cercam esses profissionais.

É por isso que decidi estudar sobre esse assunto e agora escrevo a fim de te mostrar caminhos para começar a empreender. Mas, primeiramente, preciso me apresentar

Apesar de orgulhosamente fazer parte do time de colunistas do SAJ ADV há bastante tempo, pode ser que você esteja lendo um artigo meu pela primeira vez. Eu sou a Flávia Maria, advogada, e empreendo na minha profissão faz 16 anos.

Porque sofri pela falta de educação empreendedora na escola e na faculdade, faz algum tempo que eu me comprometi a falar sobre tudo aquilo que a faculdade não ensina. A maioria dos meus artigos, portanto, tem como principal propósito transformar a sua forma de ver o mundo. Porque saímos da faculdade técnicos operadores do direito, mas pouco sabemos a respeito de como é que faz para abrir o escritório, captar cliente, formatar uma reunião, gerir o escritório, vender, fazer networking e etcetera.

Ladrões de conhecimento na advocacia

Antes de mais nada, quero aqui alertar você quanto aos ladrões de conhecimento. Lembrando que estes ladrões são os seguintes:

  1. Isso eu já sabia
  2. Isso é óbvio
  3. Eu já vi isso antes

Sabe por que???



Quando você manda para o seu cérebro qualquer um desses comandos, você imediatamente fecha o canal de absorção e deixa de aprender uma série de coisas, de vivenciar um número infinito de experiências ou pior: não se permite ter um insight que poderia mudar a sua trajetória para sempre. Tem uma analogia que muito me agrada: esvazie a xícara! Você nunca vai conseguir tomar um café fresquinho se sua xícara estiver cheia de café frio.

Agora voltemos ao objeto deste artigo

O que considerar ao abrir um escritório ou para desenvolver novos nichos dentro da sua advocacia.

Um advogado empreendedor deve analisar diversos aspectos para saber se a sua ideia é viável ou não, para daí tomar a decisão de seguir em frente. Então, listamos alguns fatores determinantes para quem deseja abrir ou expandir seu escritório de advocacia, sendo eles:

1. Mercado

2. Concorrência

3. Experiência

Faça uma análise de mercado

Antes de abrir o seu escritório de advocacia, é importante analisar como o mercado se comporta. Este tipo de análise diz respeito a entender se outras pessoas realmente terão interesse na sua prestação de serviços jurídicos da forma como você se propõe a fazê-la, e se o número de consumidores interessados será suficiente para manter o seu escritório.  

Aqui cabe mais uma analogia: contam a história de um vendedor de armários para cozinha que chegou para vender um armário para uma dona de casa e disse: “este armário é tão, tão resistente que a senhora pode jogá-lo pela janela a uma altura de 16 andares que ele chegará intacto lá embaixo”. Apesar do entusiasmo do vendedor, a dona de casa olhou tranquilamente para ele e respondeu: “mas eu não pretendo jogar o armário pela janela”

Percebam: não houve por parte do vendedor uma preocupação com o seu mercado. Não houve um entendimento prévio de quem eram as pessoas ou ainda: se elas estavam interessadas naquele tipo de produto

Também isso vale para a advocacia. O seu mercado está interessado no tipo de serviço jurídico que você está disposto a executar? Vamos nos aprofundar neste tema.

É importante que você saiba: Quando um advogado descobre uma nova maneira de satisfazer uma necessidade, é provável que ele seja extremamente bem sucedido. Isto poderá se dar através do desenvolvimento de uma nova tese jurídica, ou então de um jeito novo de prestar seus serviços.  

Escute o seu cliente

O mais importante aqui é estar perto do cliente e atento para saber o que de fato representa valor para ele. Além disso, um outro importante indício de que você terá uma carreira exitosa acontece quando você se depara com um mercado mal atendido ou novo. Aproveito para mais uma vez frisar a necessidade de saber ouvir seu cliente.  

Trazendo à tona a experiência do meu escritório, por lá temos o cuidado de olhar para os nossos “três clientes”, sendo eles: O cliente-cliente, o cliente-futuro e o clienteinterno.  

O cliente – cliente é aquele que já consome os seus serviços.  

O cliente – futuro é aquele que você deseja ter no portfólio ou que você irá prospectar.  

E o seu cliente – interno faz parte da sua equipe. 

Quer ter sucesso? Ouça os três. São eles que te sinalizarão se estão sendo bem ou mal atendidos, se há uma nova oportunidade no mercado e principalmente: o que você poderia fazer melhor. 

Análise de concorrência do seu escritório de advocacia

Muitos colegas dizem que “pouco importa a concorrência” e seguem afirmando que “basta fazer um bom trabalho”. Eu ouso discordar. Nos dias atuais é imprescindível ter informações baseadas em fatos. Ou seja, qual sua  situação perante os concorrentes? Quem são esses concorrentes? Use a internet para te ajudar nessa missão. Busque os perfis sociais, sites, blogs, a rede de relacionamento (Networking) e o engajamento que os seus concorrentes mantem com o público-alvo deles. 

Depois que você tiver feito essa pesquisa, registre tudo e tome decisões estratégicas baseado nessas informações. Agora tome cuidado: nunca fale mal do seu concorrente, exalte os seus próprios pontos fortes, sobretudo quando se tratar da fraqueza dele. 

Anote aí: Faça o devido mapeamento da concorrência, aprenda com ela e por fim, destaque-se na multidão.

Experiência 

O terceiro pilar a ser estudado quando você for abrir o seu escritório de advocacia ou desenvolver uma nova unidade estratégica de negócios é a sua própria experiência. 

Às vezes o advogado se engana acreditando que somente terá sucesso se for Expert em todas as matérias técnicas do Direito. Assim, vive uma carreira de limitações impostas a ele mesmo, por não ter a visão de que habilidades técnicas poderão ser complementadas por um sócio, ou até mesmo por pessoas que façam parte da sua equipe. 

Associar-se a alguém que domina o processo, contar com um especialista no ramo e sobretudo: ter uma visão global e empreendedora do seu escritório, te possibilitará mais chances de sucesso, isto porque, com isso você consegue evitar erros básicos.

Como abrir seu escritório de advocacia

O que é necessário ao contratar um sócio para o seu escritório de advocacia

Então, o que deverá ser levado em conta na hora de optar por ter ou não um sócio é: quais habilidades e competências esta pessoa deverá ter para de fato agregar na construção do seu sonho? Ademais, eu destaco a seguir alguns parâmetros a serem analisados na hora de escolher um sócio para você:

Primeiro: Esta pessoa possui um perfil complementar ao seu? Se você não tem perfil comercial, precisa se associar com alguém que tenha essa característica, pois para o escritório alcançar o sucesso precisa prospectar clientes e firmar novos negócios. 

Segundo: Esta pessoa possui valores pessoais compatíveis aos seus? Outro ponto importante é procurar um sócio que tenha os mesmos valores pessoais que você. Isto é, é necessário avaliar se o serviço prestado por ele é transparente, verdadeiro, ético e honesto. Afinal, a advocacia vive de relacionamento e reputação e a sociedade de advogados deve passar credibilidade para os clientes do escritório. 

Além disso, estes parâmetros podem ser considerados também para a contratação de pessoas para a sua equipe. Se você não quer assumir uma sociedade com outro colega e  sentiu a necessidade de ter “mais braços”, considerar o perfil comportamental e os valores e princípios do novo colaborador poderá ser muito mais impactante no seu dia a dia do que a excelência técnica por exemplo. 

Em resumo, concluímos que, num Brasil onde existem mais de um milhão de advogados devidamente inscritos na OAB, não há mais lugar para amadores. Sendo assim, prepare-se! Aprenda com quem está disposto a ensinar, analise o mercado, a concorrência, e por fim, invista no que você faz bem e boa sorte! 

Quer ficar por dentro de tudo sobre prospecção na advocacia? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais do SAJ ADV em seu email.

Advogada graduada pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, pós-graduada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlia Vargas, com MBA em Gestão Estratégica de Serviços pela mesma instituição. Atua há mais de 13 anos à frente da AFO Advogados. É palestrante sobre temas relevantes do Direito e Empreendedorismo, também mantém o canal Direito e de Salto no Youtube onde de forma clara e muito simples fala sobre Direito.

ARTIGOS RELACIONADOS

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *