Mercado

Especialista ou generalista: o que o mercado jurídico espera de você?

Especialista ou generalista: o que o mercado jurídico espera de você?

Advogado especialista ou advogado generalista? O que o o mercado jurídico espera de você? O que mercado jurídico espera: especializar-se ou abrir-se para uma advocacia mais genérica? Essa é uma das perguntas que eu mais escuto nos meus processos de coaching para advogados e advogadas. Trata-se de uma dúvida que não atinge apenas jovens advogados. E aqui me refiro aos que tem menos de 05 anos de advocacia. Mas também atinge os profissionais mais maduros com seus 10 a 20 anos de advocacia vividos. Sim, Leia mais

Mercado jurídico, crise na advocacia e reflexos para os advogados

Mercado jurídico, crise na advocacia e reflexos para os advogados

Reinvente-se com a crise no mercado jurídico Quando falamos em mercado jurídico na atualidade, no ramo da advocacia, a sensação que pode surgir num primeiro momento é de ansiedade. Isto porque assistimos, diuturnamente, mudanças muito significativas nas relações sociais, na legislação brasileira e, por conseguinte, nas relações jurídicas de um modo geral. Basta lembrarmos da recente Reforma Trabalhista e da iminente Reforma da Previdência, em ampla discussão no país. Sentimos logo uma instabilidade, uma insegurança para a atuação na advocacia. Parece, de fato, um cenário Leia mais

Inteligência artificial na advocacia: um novo mindset para advogados

Inteligência artificial na advocacia: um novo mindset para advogados

O segredo sobre como fazer diferente na advocacia com a inteligência artificial A inteligência artificial pode trazer muitos benefícios na advocacia. Apesar do medo gerado pela possibilidade de perda de controle, ou até mesmo substituição da profissão, a realidade é que a inteligência artificial está aqui. Em ondas de maior ou menor destaque, ela surge como uma possibilidade em diversas áreas do Direito e da vida. Na medicina, por exemplo, operações mais apuradas somente são possíveis por conta da inteligência artificial, assim como diagnósticos. Na Leia mais

Lawtech Conference: o que rolou na edição 2019, promovida pela StartSe

Lawtech Conference: o que rolou na edição 2019, promovida pela StartSe

Lawtech Conference, evento sobre tecnologia e Direito da StartSe e o que há de novidade no mercado jurídico A tecnologia veio com tudo para facilitar a vida dos advogados. E cada vez mais surgem, assim, ferramentas à disposição dos profissionais do Direito. No dia 23 de maio de 2019, então, aconteceu a Lawtech Conference, evento sobre tecnologia e Direito organizado pela StartSe. E como redatora do SAJ ADV – Software Jurídico, fui conferir o que havia de novidade no mundo das Lawtechs e Legaltechs. Afinal, Leia mais

Advocacia no século XXI: gestão, tecnologia e inovação

Advocacia no século XXI: gestão, tecnologia e inovação

Na advocacia tradicional, a estratégia competitiva se restringia à combinação de habilidades como conhecimento técnico, pesquisa e raciocínio. No entanto, quem está minimamente atento já percebeu que é impossível não buscar um fator de diferenciação em um mercado com mais de um milhão de profissionais. E que opera em um contexto em que as ofertas de serviços jurídicos crescem e, em consequência, aumentam o nível de exigência dos clientes quanto à sua qualidade, agilidade e eficácia. Esse início de século marcado por startups, aplicativos, smartphones, Leia mais

Direito Administrativo e os impactos sofridos pela Constituição Federal

Direito Administrativo e os impactos sofridos pela Constituição Federal

O Direito Administrativo está renovado. Ganhou novos contornos e novas leituras e tem ampliado seu espaço de atuação desde que a Constituição Federal de 1988 entrou em vigor e redemocratizou o país. A doutrina, por sua vez, vai ainda mais longe: diz que ele é um dos ramos do Direito mais afetados pelo fenômeno da chamada constitucionalização das normas. Se é o mais afetado ou não, na verdade, não vem ao caso. O fato é que os efeitos dessa constitucionalização estão se mostrando claros na Leia mais

Papel do advogado nas fusões e aquisições, segundo Paulo Cezar Aragão

Papel do advogado nas fusões e aquisições, segundo Paulo Cezar Aragão

Em 2018, o montante de recursos movimentados pelo mercado de fusões e aquisições chegou a R$ 177,2 bilhões – 28% a mais que no ano anterior, segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima). São esses números que tornam esse ramo do Direitoo – e, em consequência do papel do advogado empresarial – tão promissor em meio a crises econômicas. O ramo de fusões e aquisições é alvo de operações bilionárias que vêm apresentando crescimento contínuo há quase uma década. Leia mais

Ativismo judicial e demais agentes jurídicos: progresso ou mazela?

Ativismo judicial e demais agentes jurídicos: progresso ou mazela?

Não há como não deixar de perceber uma situação que vem chamando a atenção no mundo do Direito como um todo. Trata-se de um certo ativismo judicial do Poder Judiciário e dos demais agentes jurídicos com poder. Esse dito ativismo é uma conjuntura que envolve diferentes fatores e manifesta-se de diferentes formas. Neste artigo iremos focar os reflexos dessa atuação no Direito Administrativo e, portanto, no Direito Público, nossa área de atuação. Além disso, também usaremos a forma como Carlos Ari Sundfeld interpreta e analisa o Leia mais

História do Direito: como a profissão foi construída ao longo dos anos

História do Direito: como a profissão foi construída ao longo dos anos

Como a advocacia se construiu ao longo dos anos através da História do Direito A história do Direito é longa. E decorre do aumento de complexidade nas relações sociais. Afinal, este é o principal objeto do Direito. Na perspectiva sistêmica, por exemplo, como Luhmann [1] coloca, as sociedades foram gradativamente se desenvolvendo e aumentando em complexidade, na medida em que aumentaram e as relações ultrapassaram o meio familiar. Nessa medida, foram requerendo normas cada vez mais complexas para que fossem capazes de orientar e organiza Leia mais

Decisão do STF libera presas grávidas e mães de crianças de até 12 anos

Decisão do STF libera presas grávidas e mães de crianças de até 12 anos

Em fevereiro de 2018, uma decisão do STF concedeu habeas corpus coletivo para que as presas em regime de prisão preventiva do país (gestantes ou mães de crianças e deficientes sob sua guarda) passassem a ter direito ao benefício de substitui-la pela prisão domiciliar. Tal conversão é válida somente para crimes praticados sem violência ou grave ameaça e sem violação contra os próprios dependentes. As crianças a que se refere a decisão da Segunda Turma do STF dizem respeito àquelas com 12 anos incompletos, segundo Leia mais