12 dicas para melhor prospectar clientes na advocacia através do Youtube

A prospecção de clientes na advocacia é uma forma de atração de clientes no mercado jurídico, bastante empregada em escritórios de advocacia, mas que deve estar em conformidade ao Código de Ética e Disciplina da OAB.

Vivemos na era da Globalização, onde se é possível conectar de forma simples e rápida com quem se deseja, onde quer que seja. Se antes era muito complicado e burocrático prospectar clientes, hoje, contudo, sabe-se que ele pode estar a um clique de distância.

Nos dias de hoje, estar presente no universo online é essencial para todo negócio. A chegada e democratização da internet fez, então, com que clientes e profissionais se encontrem rapidamente com baixo – ou até mesmo nenhum investimento financeiro por parte do prestador de serviços. As redes sociais acabaram se consolidando também como meio de comunicação entre pessoas e empresas e se faz necessária uma boa estratégia para ser bem-sucedido em seu Inbound Marketing Jurídico dentro delas.

Dentre as tantas redes existentes hoje, o YouTube é uma das maiores, e o que antes era apenas uma central de entretenimento, agora é usado para tirar dúvidas e encontrar soluções para os mais diversos problemas, inclusive os jurídicos.

Advogados podem e devem se utilizar dessa importante ferramenta a seu favor, de forma legal e ética, a fim de aumentar seu número de clientes. Milhares de pessoas procuram a plataforma em busca de respostas para seus problemas e processos. É nessa hora que o profissional deve estar lá, tornando-se uma opção para esse potencial cliente.

Mas como usar essa ferramenta para angariar novos clientes? Nesse artigo, encontre 12 dicas de como advogados podem usar o YouTube para conseguir novos clientes.

como prospectar clientes advocacia youtube 01

1. Respeite o Código de Ética da OAB para prospectar clientes na advocacia

Antes de tudo, é preciso respeitar as leis. É estritamente proibido pela ordem comercializar a advocacia, não podendo ser feita nenhum tipo de publicidade com a finalidade de promover o seu trabalho. A expressão “captar clientes na advocacia“, por exemplo, não é bem vista, pelo teor mercantil que possui. É extremamente necessário que o profissional se atente às regras e não produza conteúdos que possam ferir a ética da profissão. Nesse caso, aposte em vídeos informativos e didáticos, focando sempre no conteúdo apresentado e jamais utilizando destes para autopromoção do seu escritório e de si próprio.



captação de clientes advocacia youtube 02

2. Conheça seu público-alvo

Antes mesmo de decidir o que falar, é importante saber com quem falar. Quem é o público que você pretende alcançar? Qual a faixa etária? Qual seu grau de instrução? Como é seu estilo de vida? Quais as principais dúvidas que possuem? Defina a sua persona. Entenda qual é a melhor forma de conversar com esse público e compartilhar suas ideias. Faça um levantamento prévio dessas informações, que lhe serão extremamente úteis na hora de planejar o conteúdo jurídico.

prospectar clientes advocacia youtube 03

3. Pesquise (sua área e seus concorrentes) e ganhe fôlego na hora de prospectar clientes

Faça uma pesquisa de campo antes de começar. Assista seus colegas que também produzem vídeos. Anote seus pontos fortes e fracos. O que parece funcionar para eles? O que você melhoraria?

Lembrando sempre que este trabalho não visa a cópia, e sim um estudo de campo para que você possa montar a melhor estratégia possível.

4. Produza conteúdo relevante e original

Após traçar o perfil para prospectar clientes, é chegada a hora de planejar o conteúdo a ser compartilhado. Atente-se bastante em como e em que os seus vídeos poderão agregar para aqueles que assistirão.

Capriche na qualidade de imagem e de som. Vídeos escuros ou com áudio prejudicado fazem com que o espectador desista de assistir. E você perderá um – ou vários clientes potenciais. Tenha uma câmera ou smartphone com uma boa qualidade de imagem e foco, um microfone básico que capte bem a sua fala e isole os ruídos externos. Se possível, tenha uma soft box ou equipamento para ajudar na iluminação. Esses detalhes fazem toda a diferença. Faça vídeos curtos e capriche na edição.

É importante também que o que você compartilhe seja original. Dedique tempo para escrever os roteiros e encontre formas de se destacar. Monte um calendário e sempre que possível, use as datas a seu favor. Bons exemplos são as eleições, a Black Friday (no caso do direito do consumidor), entre outros.

5. Estimule a interação

Abra espaço para diálogos em seus vídeos. Responda dúvidas dos seguidores – é possível, inclusive, criar dentro do próprio canal uma seção de perguntas e respostas, vindas dos comentários ou via e-mail para que eles se sintam ainda mais próximos. Lembre-se sempre que é importante criar vínculos com os espectadores.

Sempre que possível, termine o vídeo com uma questão a ser refletida e respondida. Estimule a discussão nos comentários, o compartilhamento para a rede pessoal das pessoas que assistem. Interação gera mais interação, e consequentemente, a possibilidade de angariar possíveis clientes.

6. Discuta assuntos atuais dentro da sua área de atuação

Pesquise no Google Trends quais os assuntos pertinentes que estão em alta no momento. Ele é uma ferramenta muito útil que lhe mostra o que os usuários mais pesquisaram em determinado período no buscador. Aproveite os assuntos que estão na mídia para expor o lado jurídico.

Um exemplo recente que poderia ser utilizado foi a Reforma Trabalhista, que causou grande furor na sociedade desde que foi aprovada. Um advogado trabalhista, pode aproveitar a oportunidade para produzir vídeos explicando do ponto de vista jurídico o que mudou, e como o trabalhador pode evitar ser prejudicado. Dessa forma, além de estar produzindo um conteúdo relevante, ainda tem grandes chances de seu vídeo ser bem posicionado, pois é um assunto de alta procura. Esta é, portanto, uma forma criativa de captar clientes na advocacia.

7. Mantenha a regularidade

Tenha em mente que, apesar do processo de gravação e edição ser trabalhoso, é preciso manter uma regularidade nas postagens. Quem não é visto, não é lembrado é mais que um ditado no ambiente online: É uma grande verdade.

Planeje, então, uma constância de postagens e se mantenha nela. Seus seguidores precisam saber quando poderão encontrar novas informações, e caso sintam que não terão isso, vão acabar lhe abandonando.

8. Interaja com seu público como forma de captar clientes

Peça sugestões de pautas, responda os comentários dos vídeos e as perguntas que o seu público eventualmente deixar. Mantenha sempre o tom da conversa amigável e agradável, sem soar forçado demais.

Como já mencionado acima, é muito importante que se crie o vínculo e o espectador se sinta próximo, íntimo. Dessa forma se ele precisar contratar um serviço de advocacia, não terá dúvidas em lhe contatar, já que vocês já terão uma relação de confiança construída através dos vídeos.  

9. Faça lives

Ainda no quesito interação, existe uma ferramenta muito útil fornecida pelo YouTube que também pode ser utilizada pelos advogados para conseguir clientes: As Lives.

Lives nada mais são que vídeos ao vivo que são liberados para qualquer pessoa assistir e comentar através de chat em tempo real. Você pode se valer desse artefato e marcar previamente um encontro online com os seguidores para discutir algum assunto específico ou tirar dúvidas que eles eventualmente tenham.

Apenas tome cuidado mais uma vez para não ferir o código de Ética da OAB: Não é permitido usar dessa ferramenta para autopromoção, nem promover consultas grátis. Tire dúvidas genéricas, nunca sobre casos específicos.

10. Divulgue

Divulgue seu conteúdo para melhor prospectar clientes na advocacia. Use de outras redes sociais como, por exemplo, o Linkedin, Instagram, Facebook e até mesmo o Whatsapp para compartilhar seu trabalho online.

Use uma chamada que prenda a atenção de quem estiver lendo, somada a um bom título. No caso de redes como o Facebook e o Instagram, onde os vídeos se iniciam automaticamente ao rolar o feed, selecione o ápice do seu vídeo. Nesses casos, você terá pouquíssimos segundos para atrair a atenção do espectador e fazer com que ele vá terminar de assistir o seu vídeo.

11. Analise as métricas

Analise os resultados dos seus vídeos. O próprio Google possui uma ferramenta chamada Google Analytics. Nele você consegue ver, quais são os vídeos mais assistidos, quantos minutos as pessoas passam de fato assistindo seu vídeo. Também é possível ver de onde vêm o tráfego dos seus vídeos, até mesmo se a maior porcentagem de acessos é via desktop ou mobile.

Dessa forma você consegue analisar e entender quais conteúdos tiveram um retorno e aceitação maior e pode entender onde precisa melhorar para continuar a prospecção de clientes na advocacia.

12. Vá além do YouTube para prospectar clientes na advocacia

Após consolidar um bom público no YouTube, você pode ir além. Crie e disponibilize para seus seguidores algum tipo de material online (e-book, seminário, podcast) sobre um assunto que eles demonstrem bastante interesse, em troca de um simples cadastro. Com isso você constrói uma base de e-mails sólida para conseguir trabalhar nela. Para esses contatos, além do brinde prometido, você poderá começar a soltar Newsletters. Avisos de eventos presenciais (caso participe) e online e produzir outros conteúdos escritos para que você esteja sempre presente na mente dos seus seguidores.

Conclusão

O mundo online, enfim, está cada vez mais competitivo. Para conseguir se destacar, portanto, é necessário desenvolver uma estratégia sólida e muito bem preparada, além de conteúdos que sejam sempre interessantes e atrativos. Estudo, planejamento e constância são, assim, as bases que todo advogado deve manter para criar seus conteúdos no YouTube. Pratique, então, essas 12 dicas em seu negócio e marketing jurídico e as use para conseguir ainda mais clientes.

Quer ficar por dentro das novidades sobre como prospectar clientes na advocacia? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais do melhor software jurídico em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *