Documentos jurídicos: como produzir mais em menos tempo?

Tempo de leitura: 4 minutos

Uma das características que confere maior destaque aos advogados é a boa comunicação. Além de se expressar bem através oratória, um bom advogado deve saber escrever bem. Porém, com uma rotina atribulada, a maioria dos profissionais se vê hoje diante de um enorme desafio. Como redigir mais documentos jurídicos em menos tempo? E, mais, como otimizar a elaboração de uma peça processual sem que isso implique na queda da qualidade?

Para quem busca mais agilidade na elaboração de documentos jurídicos, vale a pena conferir algumas dicas que separamos!

documentos jurídicos

Tenha um dossiê completo dos seus clientes

Uma ótima maneira de otimizar o tempo na hora de elaborar documentos jurídicos é organizando um dossiê completo dos seus clientes. Os escritórios mais antigos costumavam ter pastas físicas com dados de cada cliente. Porém, como todo advogado sabe, localizar pastas físicas em um arquivo pode consumir um grande tempo do profissional. Por isso, o ideal é ter todas as informações e dados necessários para a elaboração de documentos jurídicos em pastas eletrônicas também. Isso, faz com que o advogado não perca tempo buscando as informações que precisa, na hora de começar a redação.

Vale destacar que o uso de um software para advogados pode contribuir ainda mais com a agilidade do advogado na hora de redigir documentos jurídicos. Isso porque, além de armazenar informações e dados, os softwares possibilitam a geração de relatórios que fazem com que a análise para a elaboração do documento seja ainda mais fácil e completa.

Organize suas ideias antes de começar a escrever

Muitos advogados perdem tempo na redação do conteúdo, porque simplesmente não organizaram suas ideias antes de escrever. Mesmo que os documentos jurídicos contem com um formato próprio, cada caso é um caso. Por isso é necessário saber sobre o que você vai falar e como vai transmitir o conteúdo no “papel”.

Uma boa dica é fazer uma seção de perguntas que devem ser respondidas no documento, antes mesmo de começar. Se estamos falando de um contrato, por exemplo, que tal organizar perguntas como “qual o objeto do contrato?”, “quais prazos devem ser especificados?”, “quais serão as penalidades pelo descumprimento do contrato?”, entre outras. Quanto mais específicas forem as perguntas, melhor. Depois de fazer uma lista do que deve ser respondido, comece então, a redação.

[Atua no contencioso? Confira nossas dicas para automatizar a produção de peças jurídicas]

Elimine as distrações

Escrever é um ato de concentração. Estudos apontam que o cérebro humano, ao ser interrompido em qualquer atividade, demora cerca de 25 minutos para voltar ao estágio de concentração máxima. Por isso, se você quer produzir documentos jurídicos com qualidade e com mais rapidez, uma boa dica é eliminar todas as distrações.

A rotina do advogado é atribulada e, justamente por isso, esse é um dos maiores desafios. No entanto, você demorará muito mais para produzir um contrato ou aquele relatório para o seu cliente se, a cada cinco minutos, seu celular apitar, ou um aviso que chegou um novo e-mail pular na sua tela!

Coloque o celular no modo avião por um tempo. Desligue todas as notificações. Peça aos seus colegas para não ser interrompido, exceto no caso de extrema emergência e avise a secretária para atender todos os telefones.

A concentração é algo essencial para agilidade. Vale a pena investir em novos hábitos se você quer otimizar a produção de documentos jurídicos.

[Quer ser um profissional de mais sucesso? Confira como alguns bons hábitos podem te ajudar!]

Aposte na objetividade dos documentos jurídicos

Não perca tempo querendo escrever bonito. É isso mesmo! Quanto mais claro e objetivo for um contrato, um relatório, um memorando ou mesmo uma peça jurídica, melhor! Foi-se o tempo que o advogado precisava falar (e, também, escrever) complicado para se destacar. Hoje, cada vez mais clientes e juízes valorizam a objetividade e a clareza, tanto na fala, quanto na escrita. Isso muitas vezes demonstra conhecimento e passa mais segurança do que um advogado que fala palavras que ninguém entende.

Nos documentos jurídicos, principalmente, é fundamental apostar na clareza e na objetividade. Isto é, qualquer pessoa que ler seu documento deve estar apta a compreendê-lo. Escrever de forma rebuscada e com o excesso do chamado “juridiquês”, além de prejudicar a compreensão por quem é leigo, toma tempo do advogado.

Em um mercado altamente competitivo como é o da advocacia, produtividade deixou de ser uma necessidade para se transformar também em um diferencial. Especialmente para quem quer se posicionar bem no mercado. Por isso, vale a pena investir em técnicas e ferramentas que possam ajudar o seu dia a dia, tornando suas tarefas mais ágeis e mais simples. Um bom software jurídico pode ser um bom começo.

Quer ficar por dentro das novidades sobre gestão de escritório de advocacia? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV diretamente em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *