Empreendedorismo jurídico: estratégias para a advocacia

Um advogado empreendedor é um profissional que possui características empreendedoras. Essas características podem tanto fazer parte da sua personalidade como serem adquiridas.

  • Flávia Maria
  • 12 de junho de 2020
  • ATUALIZADO EM: 12 de junho de 2020
  • TEMPO DE LEITURA: 5 minuto(s)
  • 0 Comentários. COMENTE!

Será que você tem as características necessárias para exercer o empreendedorismo jurídico? Vou te confessar uma coisa: o tema deste artigo transformou meu mindset.

Há 13 anos, no início da minha carreira eu fiz um curso sobre empreendedorismo e conheci, então, as tais características Empreendedoras. Por isso, este será o tema abordado nesse artigo. Assim sendo, espero verdadeiramente que seja um conteúdo tão transformador para você quanto foi para mim.

O que advogados empreendedores têm em comum

Vocês já notaram que pessoas de sucesso costumam ter características muito parecidas? Pois é… não fomos só nós que notamos.

O psicólogo americano, David C. McClelland, foi o autor que deu início a estudos específicos sobre as ciências do comportamento empreendedor. Hoje, tais perspectivas adaptadas à evolução da sociedade, se aplicam do mesmo modo ao empreendedorismo jurídico. 

David C. McClelland observou que, determinadas características se repetiam nos empreendedores de sucesso. Então, com o apoio da ONU – Organização das Nações Unidas (ONU), ele mapeou dez características empreendedoras de sucesso.

Daí você deve estar se perguntando: mas o que a ONU tem a ver com
isso? Tem a ver o seguinte: Lá atrás, no final da década de 80 mais ou menos muitas empresas que abriam faliam. Quando uma empresa quebra, meus caros, é motivo de grande preocupação. São empregos perdidos, pessoas sofrem, a economia sofre e tudo vai mal.



Observando esse movimento, o “remédio” que ministraram em primeiro lugar foi crédito. Uma grande monta de dinheiro foi liberada para que as empresas pudessem sobreviver. E o que aconteceu? Mesmo com dinheiro as empresas fechavam as portas.

Foi aí que veio a ideia de observar quais seriam as características empreendedoras das pessoas de sucesso, e por detectarem que várias delas se repetiam nos empreendedores de sucesso, visando a continuidade das empresas e o seu crescimento sustentável, passaram então a proporcionar educação empreendedora aos empresários com base nessas Características do Comportamento Empreendedor, carinhosamente chamadas de CCEs.

empreendedorismo jurídico

Características do Comportamento empreendedor

Chamo atenção aqui para essas Características do comportamento empreendedor, porque nós advogados não temos um mindset voltado para o empreendedorismo jurídico.

Às vezes as pessoas se limitam em virtude de um pensamento muito antigo e antiquado de que quem tem perfil empreendedor nasce com ele e pronto. Mas a verdade é que essas CCEs podem ser aprendidas, podem ser refinadas e certamente te colocarão num outro patamar tão logo você desperte para a existência de cada uma delas.

Descreverei, portanto, as 10 CCEs e você verá que se “encaixará” perfeitamente em algumas delas. No entanto, outras estarão mais distantes de você e até será difícil imaginá-las fazendo parte do seu dia a dia. E está tudo certo! É assim mesmo. O importante é que a partir de hoje você saberá exatamente o que é necessário para completar as características empreendedoras e passará a ter um comportamento mais proativo para o desenvolvimento delas.

A primeira coisa que você deve saber a respeito das CCEs é que elas são agrupadas em 3 diferentes conjuntos que se diferenciam pela natureza dos resultados alcançados pela sua prática, dessa maneira:

REALIZAÇÃO: Fazer as coisas acontecerem

PLANEJAMENTO: Enxergar resultados futuros e a forma adequada de alcançá-los

PODER: influenciar outras pessoas a seguir sua própria visão

Realização no empreendedorismo jurídico

  • Busca de Oportunidades e Iniciativa – Esta é a característica de coragem do advogado empreendedor. Tem a ver com a capacidade de se antecipar aos fatos e criar novas oportunidades de negócios, desenvolver serviços e propor soluções jurídicas inovadoras.
  • Persistência – Esta característica é o combustível dos advogados empreendedores. Isto porque, eles sempre buscam formas diferentes de alcançar os objetivos. Parecem incansáveis quando querem alguma coisa e continuam sua jornada enquanto muitos preferem desistir.
  • Correr Riscos Calculados – É a característica que faz com que os advogados empreendedores avaliem as alternativas antes da ação. Isto é, são capazes de enfrentar desafios sem colocar tudo a perder agindo de forma impensada.
  • Exigência de Qualidade e Eficiência – Esta característica é a paixão dos advogados exitosos. Eles sempre buscam uma forma de melhorar o que fazem, diminuir o tempo e reduzir os custos. Eles sempre estão insatisfeitos com o que fazem. A insatisfação é a energia da mudança. É uma característica contínua.
  • Comprometimento – É a honra dos empreendedores. Fazer sacrifício pessoal ou despender esforço extraordinário para completar uma tarefa; colaborar com os subordinados e até mesmo assumir o lugar deles para terminar um trabalho; se esmerar para manter os clientes satisfeitos e colocar a boa vontade a longo prazo acima do lucro a curto prazo. Além disso, os advogados empreendedores sempre fazem o que dizem, cumprem seus compromissos e são fiéis a tudo o que foi combinado. Essa característica fecha o “combo” da realização.

Veja: foram 5 CCEs somente para o grupo da realização. Percebam o quanto realizadoras são as pessoas empreendedoras. O quão transformadores podemos ser se nos empoderarmos dessas características em nossa profissão.

Vamos seguir com as demais CCEs. Agora falaremos das três que se enquadram na “caixinha” do planejamento.

Planejamento no empreendedorismo jurídico

Busca de Informações – É a pedra angular, é a base de toda atividade exitosa. Buscar obter informações sobre clientes, parceiros ou concorrentes; investigar como prestar um serviço jurídico; consultar especialistas para obter assessoria técnica ou comercial, estudar, estudar e estudar. Estar disposto a desaprender e aprender todos os dias.

• Estabelecimento de Metas – É o motor dos empreendedores. Ademais é a característica mais importante. Advogados empreendedores sempre
sabem para onde ir, nunca andam a esmo. Assumem metas e objetivos que representam desafios e tenham significado pessoal. O problema é que as pessoas não sabem definir metas. Escrevem num papel no começo do ano, pegam o papel no final do ano e acreditam que dessa forma a mágica vai acontecer… infelizmente não é bem assim.

Deixe aí nos comentários: você tem metas bem estabelecidas? Tem o hábito de escrevê-las? Está satisfeito com o atingimento dos seus objetivos?

Planejamento e Monitoramento – Os melhores resultados sempre ficam ao lado daqueles que planejam. Mas não é algo fácil. Pelo menos para mim não é nada fácil. Eu preciso me valer de técnicas, metodologias, realmente me esforçar para planejar. Mas reconhecer a importância desta CCE me abriu os olhos para o que eu precisaria fazer para me aprimorar. Conheço colegas naturalmente planejadores. Algumas pessoas tem mais facilidade com algumas características e é isso mesmo…. empreender demanda estudo, desenvolvimento pessoal permanente e comprometimento com todo esse processo.

Para fechar as CCEs vamos para o bloco do poder.

Poder no empreendedorismo jurídico

Persuasão e Rede de Contatos – Advogados tem a persuasão como ferramenta de trabalho. Direcionar esta característica de forma inteligente
para atingir seus objetivos certamente não será das tarefas mais difíceis, não é mesmo? Esteja sempre em contato com o maior número de
pessoas possível e tenha o propósito genuíno de ajudá-las em sua jornada. Assim o resultado acontecerá naturalmente.

Independência e Autoconfiança – Esta é a conseqüência de todas as outras características, não a fonte. Advogados devem ser autoconfiantes para que transmitam autoridade ou será que é com a autoridade que se tornam autoconfiantes? Esta ordem não importa desde que você entenda que são conceitos interligados, importantes e que compõem a sua personalidade empreendedora. Os advogados empreendedores são otimistas, quando as coisas não dão certo, mantêm a confiança, vão sempre em frente. Isso porque acreditam na sua própria capacidade de realizar aquilo a que se propõem.

Para refletir acerca do empreendedorismo jurídico

Agora você já sabe quais são as características dos comportamentos
empreendedores. Assim sendo, eu te convido a refletir:

No seu dia a dia você realmente se desafia?

Quando chega um novo cliente, você procura informações, estuda o problema, analisa o risco, testa e aprende com os resultados, sejam eles positivos ou não?

Você “chama a responsabilidade” para você quando as coisas dão certo ou errado? Caso dê errado, você foca no seu objetivo e tenta de um modo diferente ou abandona a ideia?

Por fim, agora que você conhece as CCEs veja quais estão mais latentes no seu dia a dia, quais precisam ser mais trabalhadas, exercite cada uma delas e boa sorte!

Quer ficar por dentro das novidades sobre Gestão de Escritório? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV em seu e-mail.

Flávia Maria

Advogada graduada pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, pós-graduada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlia Vargas, com MBA em Gestão Estratégica de Serviços pela mesma instituição. Atua há mais de 13 anos à frente da AFO Advogados. É palestrante sobre temas relevantes do Direito e Empreendedorismo, também mantém o canal Direito e de Salto no Youtube onde de forma clara e muito simples fala sobre Direito.

ARTIGOS RELACIONADOS

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *