Estágio em escritório de advocacia: como escolher o melhor candidato

Tempo de leitura: 12 minutos

Dicas para contratar e buscar estágio em escritório de advocacia.

Oferecer uma vaga de estágio em escritório de advocacia nem sempre é uma tarefa simples. Afinal, apesar das condições diferenciadas, ele exercerá um papel dentro da equipe do escritório. Então, o gestor previsa avaliar se o candidato preenche requisitos básicos para exercício da função, mas também de integração à equipe e de adequação ao código de cultura do estagiário.

Do mesmo modo, o candidato à vaga de estágio precisa estar ciente de como se portar na entrevista, como escolher uma vaga adequada e do que espera dele. Com base nisso, poderá identificar se é adequado ou não àquela vaga e se ela condiz com seus próprios interesses.

Por essa razão, oferecem-se dicas de como escolher um estagiário e de como encontrar um estágio em escritório de advocacia!

10 dicas de como selecionar um estagiário em um escritório de advocacia

estágio em escritório de advocacia

1. Trace um perfil de estagiário

O primeiro passo, antes de escolher alguém para um estágio em escritório de advocacia, é traçar um perfil ideal de candidato. Isto não significa descartar quem não se adeque ao perfil traçado. Tampouco significa que algum candidato somente será admitido se preencher integralmente esse perfil. No entanto, é importante para que se analise o que é necessário para atender às necessidade do próprio escritório.



Para o exercício de determinada função em estágio em escritório de advocacia, talvez algumas características sejam mais necessárias que outras. Por exemplo, é preciso saber se ele precisa saber um idioma em específico ou ter habilidades de comunicação e informáticas. Igualmente, é preciso verificar se haverá compatibilidade dentro da equipe. Desse modo, é importante estabelecer:

  1. qual será a função do estagiário;
  2. quais as características essenciais para o exercício dessa função;
  3. qual o perfil da equipe;
  4. quais as características imprescindíveis para a harmonia da equipe.

Para saber se o candidato se adéqua às necessidades do estágio em escritório de advocacia, o mais aconselhável é perguntar a ele. Ainda, pode-se pedir para que ele descreva situações da vida que demonstrem sua aptidão.

Por fim, um estagiário integrará o time do mesmo modo que outros funcionários. Portanto, é importante ter em mente qual será o papel dele dentro de uma gestão de equipes jurídicas.

2. Saiba diferenciar estágio de trabalho regular

Depois de estabelecer o perfil de candidato adequado para um estágio em escritório de advocacia, é preciso compreender o que ele pode oferecer. Por óbvio, candidatos podem ser excelentes profissionais. Do mesmo modo, podem agregar conhecimento à equipe. No entanto, ainda não são, em geral, profissionais formados. Portanto, não se deve esperar que tenham prática profissional idêntica aos demais.

Um dica é investir em formação extra-classe do estagiário. Pode-se, por exemplo, estimular seus estudos e ensiná-lo sobre determinados assuntos ou modos de operação. Como um futuro profissional da área, ajudá-lo no desenvolvimento de aptidões será benéfico a ambas as partes.

Ainda, é preciso atentar-se às condições da Lei do Estágio (Lei 11.788/08). Estagiários possuem jornada de trabalho diferenciada, além de um dever de priorizar os estudos. Desse modo, é essencial ter ciência dessas normas, para que não haja incompatibilidade de expectativas.

3. Saiba onde encontrar candidato para estágio em escritório de advocacia

Existem diversas formas de encontrar candidatos para um estágio em escritório de advocacia. Pode-se, por exemplo, enviar e-mails às instituições de ensino. Ou anunciar estágio para estudantes de Direito em redes sociais como o Linkedin. Contudo, nem todas esses meios conseguirão encontrar, desde já, os perfis mais compatíveis com a demanda.

Há, então, algumas plataformas já voltadas para a conexão entre a concedente do estágio e estagiários, as quais podem facilitar essa busca. Dessa forma, facilitam-se algumas etapas importantes para o processo. Essas plataformas podem oferecer, por exemplo, testes de personalidade ou aptidão, currículo, vídeocurrículo, entre outros.

A tecnologia impacta também essa área da advocacia. Portanto, deve-se utilizá-la a favor da atividade.

4. Veja o comprometimento do candidato

Antes de avaliar questões de capacidade e personalidade, pode-se verificar se o candidato se compromete com aquilo que é proposto. E a entrevista também pode fornecer uma ideia disso.

Para isso, pode-se fazer as seguintes perguntas:

  1. o estagiário foi pontual?
  2. compareceu no horário proposto para a entrevista?
  3. desmarcou a entrevista injustificadamente?
  4. avisou com antecedência que não poderia comparecer?
  5. propôs novo horário?
  6. mostrou-se disponível, justificando a ausência?

Tudo isso revelará o comprometimento, mas também o interesse do candidato no estágio em um escritório de advocacia.

5. Avalie o esforço do candidato antes da entrevista

A entrevista com estagiário não deve ser diferente de uma entrevista de emprego formal. Tampouco deve servir apenas à avaliação da personalidade e capacidade do candidato. Aquele que deseja um estágio em escritório de advocacia deve também pesquisar sobre a vaga e o escritório antes. E cabe ao avaliador verificar se ele estava preparado para o momento.

Essa preparação prévia demonstra que o estagiário tem, de fato, interesse na vaga. Da mesma forma, revela esforço pessoal. E, por fim, se ele possui conhecimento do que é esperado dele. Isto ajuda a garantir alinhamento de interesses.

6. Avalie o comportamento do candidato durante a entrevista

Além de analisar se o candidato se preparou para a entrevista, é importante avaliar como ele se comporta durante ela. Prestar atenção ao modo como ele se posiciona durante suas resposta e como reage às perguntas pode indicar muito do candidato. Afinal, é uma mostra de quem ele é. E, claro, se condiz com o que foi informado anteriormente.

É possível, por exemplo, fazer perguntas que simulem situações reais do escritório. Desse modo, pode-se saber se ele se adapta à rotina do estágio em um escritório de advocacia. E até mesmo se ele sente prazer em realizar as atividades.

Ainda, fornece informações valiosas sobre o comportamento dele fora de questões acerca da produção. Por exemplo, se ele respeita a fala de outro ou posições de poder. Ou se sabe identificar momentos inapropriados para o uso de celular.

Um estagiário, como qualquer outro funcionário, deve se encaixar naquele ambiente de trabalho. deve estar alinha com a expectativas e com o código de cultura do escritório.

7. Verifique como o candidato reage sob pressão

Fornecer uma atmosfera confortável pode deixar o candidato mais à vontade para ser quem ele é. E contratar alguém pelo medo pode não ser saudável para ambas as partes. No entanto, a advocacia é uma área que lida com gestão de prazos e clientes. E nem sempre as tarefas serão fáceis. Por isso, também é importante avaliar como o candidato reage sob pressão. E se conseguirá atender às necessidades de um estágio em um escritório de advocacia.

Como fazer isso?

  1. faça perguntas diretas e incisivas;
  2. contraponha argumentos;
  3. pergunte sobre situações complexas;
  4. verifique, por exemplo, se ele se mostra flexível e tolerante e se mantém o tom de voz.

8. Aborde oportunidades de crescimento

Do mesmo modo que um candidato fornece informações sobre si e sabe que se espera algo dele, ele também espera informações sobre o estágio em escritório de advocacia. Todo candidato, principalmente estagiários, que são profissionais em formação, esperam oportunidades de crescimento. E desejam receber feedbacks sobre seus comportamentos para que possam melhorar.

Então, oferecer oportunidades de aprendizagem e de avanço dentro do escritório é uma ótima técnica. Se aceitas pelo candidato, isto pode demonstrar não apenas que ele se interessa pelo estágio, como está disposto a se envolver mais com a atividade. E isto pode trazer ótimos resultados para o escritório.

9. Não considere apenas notas acadêmicas e experiências profissionais

Alguns escritórios optam por selecionar candidatos com base nas notas acadêmicas e nas experiências profissionais anteriores. Contudo, isto pode não revelar completamente se o candidato é adequado àquela vaga de estágio em escritório de advocacia. Claro, pode dar indícios do nível de comprometimento, da capacidade de aprendizado e da vivência profissional. Todavia, não significam exatamente isso.

Avaliar na própria seleção as capacidades do candidato pode ser mais adequado do que notas e experiências colocadas em um currículo. Isto porque os testes realizados já estarão em conformidade ao que o escritório espera e necessita. Além disso, podem fornecer dados de personalidade e comportamento que mesmo as experiências anteriores não conseguiriam fornecer.

Por fim, um estágio em escritório de advocacia pode ser uma oportunidade de aprendizado e crescimento. E estagiários inexperientes podem ser boas apostas. E contribuir bastante para o escritório.

10. Esteja aberto a questionamentos

Enfim, deixe um espaço para questionamentos. E mostre-se aberto ao candidato. Dar liberdade ao candidato a um estágio em escritório de advocacia pode despertar questões não imaginadas, além de alinha expectativas. Não obstante, revelam curiosidade e interesse do candidato.

Esse momento permite que o candidato saia da rigidez de apenas responder às perguntas. E ainda permite um troca de papéis, mostrando a sua pró-atividade. Portanto, pode fornecer grandes informações sobre o perfil do candidato.

Dicas de como encontrar um estágio em escritório de advocacia

Agora, para aqueles que buscam um estágio em escritório de advocacia, existem algumas dicas valiosas que merecem atenção.

1. Escolha uma área de atuação

Em primeiro lugar, é preciso estabelecer a área que se quer procurar o estágio em escritório de advocacia. É interessante refletir sobre:

  1. qual a área que mais interessa;
  2. qual a oferta de vagas;
  3. localização;
  4. nicho do escritório;
  5. código de cultura do escritório de advocacia;
  6. vantagens e desvantagens do estágio.

Além disso, é importante experimentar algo novo. Muitas vezes, aquilo que não se imagina pode ser proveitoso. Não obstante, estágios são oportunidades de aprendizados. Portanto, buscar novas áreas pode trazer novos conhecimentos.

Escolhida a área, então, é hora de buscar por um escritório de advocacia que contrata estagiários. E se esforçar para conseguir a vaga.

2. Busque informações sobre a vaga de estágio

A primeira tarefa para quem busca um estágio em escritório de advocacia é pesquisar sobre a área. Isto ajudará não apenas na escolha de vaga a se candidatar, mas também na avaliação durante a entrevista. Certamente, os conhecimentos do candidato serão avaliados. E saber sobre a área de atuação é imprescindível. Conversar com profissionais da área, buscar em doutrinas e manuais, ler artigos em blogs jurídicos. Enfim, há uma gama de possibilidades.

Ainda, é preciso buscar informações sobre o escritório. Como mencionado,os avaliadores costumam observar o quanto o candidato sabe sobre o local em que estagiará. Desse modo, é interessante buscar o histórico, modo de atuação, causas de destaque, código de cultura, além de, claro, alinhar as expectativas. É essencial que se esclareçam as condições do estágio (horários, salários, benefícios e possibilidades de crescimento). E saber o que um estagiário faz em um escritório de advocacia. E isto revelará interesse pela vaga.

3. Prepare-se para entrevista

Pesquisar sobre a área e a vaga é requisito inicial para tentar uma vaga de estágio em escritório de advocacia. Contudo, não apenas isto será avaliado. Portanto, é importante que o candidato se prepare para a entrevista de um modo geral. Nesse sentido, são algumas dicas relevantes:

  • elenque suas principais qualidades;
  • reconheça quais os seus pontos negativos, afinal não existe ser humano perfeito, mas saiba como contorná-los;
  • relembre suas principais experiências (dentro daquelas relevantes às vagas), reconhecendo os pontos positivos e negativos de cada uma;
  • saiba explicar seu modo de trabalho;
  • trabalhe a segurança na fala e posição;
  • anote as principais dúvidas;
  • mostre suas expectativas;
  • não minta a seu respeito;
  • seja respeitoso, sobretudo com o grau de hierarquia;
  • mostre-se disponível; e
  • pense como o avaliador para prever o que pode ser questionado!

4. Veja o estágio como uma experiência

A remuneração do estágio em escritório de advocacia não é tudo. Por óbvio, é muito importante, sobretudo quando não se consegue conciliar, ainda, atividade profissional e estudo. Contudo, o estágio tem o propósito de fornecer aprendizado. Então, basear a escolha apenas na remuneração pode não ser tão gratificante quanto se espera.

Mesmo que a remuneração não seja aquela que se espera, é importante avaliar o grau de motivação gerado pela vaga e o nível de aprendizado e experiência fornecidos. Os impactos disso na carreira futura poderão ser bastante relevantes.

Seguindo essas dicas, por fim, tanto escritórios de advocacia quanto candidato a estágio poderão alinhar melhor suas expectativas e buscar aquilo que mais se adeque aos seus respectivos interesses!

Quer ficar por dentro das novidades sobre Mercado Jurídico? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV em seu e-mail.

1 comentário


  1. É importante escolher candidatos bem qualificados e comprometidos, principalmente no cenário atual, cujo maior ativo é a informação.
    Também é interessante para os escritórios de advocacia contar com um Seguro de Responsabilidade Civil profissional, com coberturas para eventuais falhas de estagiários.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *