Principais estratégias de marketing jurídico digital em 2019

Principais estratégias de marketing jurídico digital em 2019

Tempo de leitura: 10 minutos

Tendências de estratégias digitais para o marketing jurídico em 2019

Já é comum, na atualidade, que as pessoas utilizem a internet para procurar tudo aquilo que desejam. Isto facilita o encontro daqueles que oferecem algum serviço com aqueles que estão procurando. O IBGE, por exemplo, publicou um estudo, em 2018, que apontava que 55,6% da população brasileira atual está na internet e a usa constantemente. E dados como este podem ser importante para os advogados, principalmente para o marketing jurídico.

Para os advogados, saber aproveitar esses números para captar novos clientes é extremamente importante. Dessa forma, é preciso entender e praticar um plano de marketing bem definido. Além disso, saber e implementar as novas práticas e as tendências do marketing jurídico para 2019 fará o profissional se destacar dos demais. Afinal, quem tem incluído estratégias dessa área no negócio, tem conseguido impactar de forma correta maior parte do mercado.

O marketing jurídico digital, então, dispõe de várias ferramentas e estratégias. E muitas delas de baixo ou zero custo para a atração de mais clientes. Isto tudo, sem deixar de se adequar ao Código de Ética da OAB.

marketing jurídico

Descubra, assim, nesse artigo quais são as principais estratégias digitais para o marketing jurídico em 2019.



Outbound marketing jurídico

O outbound marketing jurídico se baseia em abordar o cliente em potencial de diversas formas. As mais conhecidas e usadas, antes mesmo da era digital, são as offline. Ou seja, ferramentas como TV, rádio, panfletos, etc. De acordo com o Código de Ética da OAB, contudo, é proibida qualquer divulgação direta dos serviços do advogado ou de seu escritório.

Apesar disso, existem alternativas para que se possa fazer o outbound marketing da maneira correta.

Primeiramente, é necessário criar uma identidade para seu escritório e toda a comunicação que você quiser. Todo e qualquer material criado por você, então, deve ter a sua marca.

Cartão de visitas digital

Há, ainda, outro destaque no marketing jurídico para 2019. Trata-se, então, da criação de um cartão de visitas digital. Se você já advoga há algum tempo, é bem possível que já tenha feito um cartão de visitas. E provavelmente foi feito de papel para entregar para seus clientes. Logo, por que não criar uma versão virtual? Algumas vantagens do cartão digital seriam:

  • Economia – Ao criar uma única versão, você poderá enviar para centenas de clientes e evitará ter que fazer mais cópias para repor.
  • Ecologicamente correto – A sustentabilidade é um assunto muito importante e que agrega muito valor ao serviço que você entrega. Realizar ações sustentáveis no seu dia a dia faz com que seus clientes criem laços e se identifiquem com você e sua marca.
  • Facilidade – Existem sites gratuitos, como o Canva, que disponibilizam layouts para que você possa criar, mesmo que não tenha muita experiência.

Coloque em seu cartão de visitas digital todos os dados relevantes:

  • endereço físico e virtual (site/blog);
  • redes sociais;
  • telefones de contato;
  • e-mail; ou
  • até mesmo um QR code com todas as informações linkadas.

Faça com que seu cliente o encontre de maneira fácil e rápida. Você pode inclusive contratar um designer. E, desse modo, pedir a ele que coloque links para cada rede. O cliente, então, poderá clicar e abrir automaticamente o cartão.

Além disso, não se esqueça de criar soluções responsivas. Ou seja, que se adaptem em smartphones e outras telas.

Inbound marketing jurídico

Ao contrário do outbound marketing, no inbound marketing jurídico, a meta é conquistar o cliente de forma espontânea. Isto é, entregando a ele algum conteúdo ou algo que seja relevante para seu problema a ser solucionado. Em 2019, então, essa prática continuará forte.

No caso da advocacia, pode-se criar estratégias que façam com que o cliente entenda e considere o profissional como uma referência para o problema que está enfrentando.

Publico Alvo no marketing jurídico

Conteúdo especializado para um público alvo determinado

Através de um conteúdo coeso e de qualidade, o profissional consegue criar credibilidade e atrair possíveis clientes. Além disso, consegue gerar engajamento e compartilhamento espontâneos, aumentando a sua rede de conexões.

Para criar um conteúdo de qualidade, é importante que o profissional se atente nos seguintes tópicos:

  • SEO  Sigla para Search Engine Optimization (Otimização para Mecanismos de Buscas, em português), o SEO é um conjunto de técnicas para que o conteúdo publicado esteja otimizado e alcance melhores posições nos buscadores como o Google Ads. Desde o esqueleto do site em si, até os artigos publicados, todos deverão estar otimizados e personalizados para todas as plataformas (desktop, notebook, tv, smartphone).

Técnicas do marketing podem, então, ser aplicadas ao marketing jurídico. Para conseguir as melhores posições para os termos buscados na sua área e atuação, é necessário utilizar palavras-chave estratégicas em seus artigos e no próprio site/blog. Os títulos, urls e imagens precisam ser personalizados e descreverem o que você faz.

  • Público-alvo e persona: para toda estratégia, é importante ter definido quem irá receber a mensagem. Ou seja, quem é o público-alvo. Além disso, deve-se criar uma persona para o escritório de advocacia. Persona é uma espécie de personagem criado para definir quem é o público que o profissional deseja atingir. Para isso, são definidas todas as informações como idade, local, hábitos, gostos, anseios. Quanto mais completa for a persona, mais fácil será criar as estratégias e os conteúdos para alcançá-la.

Compreensão do público-alvo e da persona

Ao desenvolver o conteúdo dentro da estratégia de marketing jurídico, deve-se lembrar que este deve agregar valor aos potenciais clientes. Deve sanar uma dúvida ou curiosidade que eles possuem, resolver os seus problemas e oferecer soluções. Por isso, o advogado precisa se colocar no lugar do cliente:

  • o que ele procura?
  • como ele procura resolver esse problema?
  • qual conteúdo chamaria sua atenção e faria com que ele compartilhasse em sua rede?
  • o que faria com que ele contratasse e recomendasse os serviços?
  • com essas perguntas, fica mais fácil o processo de criação.

Demonstrar interesse pelo cliente antes, durante e após o atendimento é que faz o profissional se destacar dos demais.

Além do conteúdo em si, é muito importante focar no relacionamento. Diferente no que acontecia no mundo offline, o marketing digital é baseado em um diálogo contínuo, onde cliente e profissional conversam mutualmente. Por isso, é importante que o advogado mantenha uma relação próxima e empática com seus clientes. Mas também fazer com que eles sintam confiantes no trabalho que está sendo feito e com a pessoa que está realizando este trabalho.

Eles, com certeza, estarão com um grande problema a ser resolvido e bastante vulneráveis. A forma com que esse cliente obtém as respostas e a ajuda conta muito para que ele julgue o atendimento como satisfatório.

Content shock

Content Shock (Embate de conteúdo) é um termo que já vem sendo discutido há algum tempo, mas que virá com ainda mais força em 2019, principalmente no marketing jurídico. Resumidamente, trata-se do excesso de conteúdo sobre determinado assunto na internet. A produção, portanto, é maior do que a capacidade dos usuários de consumir o que é produzido.

Content Shock

Para combater esse problema, o Google vem cada dia mais desenvolvendo seus algoritmos para garantir que o usuário receba primeiramente sempre os conteúdos mais completos e relevantes. Empresas que produzem conteúdo desenfreadamente, sem focar no que de fato agrega, pensando apenas em desbancar os concorrentes começarão a ocupar os últimos lugares, fazendo com que os conteúdos realmente bons apareçam nas primeiras posições.

Logo a máxima de “priorizar a qualidade e não a quantidade” será muito mais forte de agora em diante. Claro que deve-se manter uma frequência de postagens. Mas essa deverá fazer o papel de manter a marca na cabeça do cliente, e não bombardeá-lo com informações inúteis.

Inteligência Artificial

A inteligência artificial está cada vez mais presente na rotina das empresas, seja para análise de dados ou para otimização de processos. Muitas empresas têm incorporado o conceito de lawtech para melhorar o seu dia-a-dia. E isto também pode contribuir para o marketing jurídico.

Algumas das soluções que ajudarão muito o profissional são:

  • métricas e Business Intelligence; e
  • bots.

Métricas e business intelligence

Toda e qualquer ação de marketing jurídico necessita ser analisada, e seus resultados precisam ser mensurados para chegar a conclusão se, de fato, fora uma ação positiva. Por isso, as soluções de Business Intelligence são essenciais para as tomadas de decisões futuras na empresa e onde é necessário melhorar – ou até mesmo, investir mais. Com essas análises, é possível prever qual o comportamento do potencial cliente, quais são os padrões de comportamento dele na internet e o que chama sua atenção.

É possível também relacionar um conteúdo personalizado para determinado perfil. Se a área de atuação é o direito familiar, e o advogado possuir clientes enfrentando o processo de divórcio, pode enviar alguns conteúdos sobre o assunto especialmente para eles. Para algum cliente enfrentando um processo de herança, o mesmo conteúdo não teria nenhuma relevância.

Além disso, uma pesquisa realizada pela Adobe em 2015 apresentou que 80% dos usuários esperam que a sua experiência com a empresa que estão adquirindo um produto ou serviço seja personalizada para eles. Portanto, vale a pena investir tempo e esforços, no marketing jurídico e na relação com o cliente, para garantir que ele esteja satisfeito e sentindo-se especial.

Bots

Ter uma equipe 24h para atender o cliente demanda muito dinheiro. Por isso, outra alternativa cada vez mais em alta são os bots. Uma solução de inteligência artificial que faz com que o usuário sinta que está conversando com outro ser humano. Ele até entende que é um robô, mas, desde que este sane as suas dúvidas e resolva seu problema, ele estará satisfeito.

O profissional, assim, pode configurar seu chat para responder perguntas simples sobre seus serviços ou redirecionar para a pessoa responsável de maneira rápida. É uma ótima forma de agilizar o primeiro atendimento, e desafogar a rotina do advogado.

Conclusão

O mercado de marketing digital para advogados segue em crescimento, e muitas estratégias novas vão surgindo para somar com aquelas que já existem. Em contrapartida, muitos ainda não fazem uso dessas de maneira correta. Logo, os profissionais que colocarem em prática estarão em vantagem e terão mais chances de obter sucesso. Utilize essas estratégias de marketing jurídico digital para alavancar seu negócio em 2019.

Quer ficar por dentro das novidades sobre Marketing Jurídico? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *