Seus clientes reconhecem valor no seu serviço de advocacia?

Tempo de leitura: 5 minutos

Você já parou para pensar se o seu serviço de advocacia de fato oferece  valor ao seu cliente? Antes mesmo de enviar uma fatura, ou entrar em contato, todo advogado deveria ter a certeza de que seus clientes entendem o propósito e a importância do seu trabalho.

Embora essa ideia não seja nada nova, e até pareça um pouco óbvia, muitos advogados não tem essa certeza. E, pior, muitos sequer sabem como fazer para que seu cliente compreenda o real valor do seu serviço de advocacia.

Para mudar esse cenário, o primeiro passo é construir uma relação consistente e positiva, promovendo maior satisfação e fidelidade.

Atualmente, os clientes possuem uma outra visão e um outro comportamento acerca da prestação de serviço de advocacia. Se antes, a maioria valorizava apenas a reputação do profissional, hoje é preciso que ele ofereça soluções e valor na entrega dos seus serviços.

Para escritórios que querem fortalecer o relacionamento com a clientela, avaliando a percepção de valor, uma dica é realizar a análise do chamado “churn rate”. Para entender um pouco mais sobre essa métrica e como ela pode beneficiar seu escritório de advocacia ajudando você a entregar mais valor, vale a pena conferir!



serviço de advocacia

O que é churn rate e porque você deveria dar atenção a ele?

Churn rate nada mais é do que uma métrica que avalia a quantidade de clientes que deixou a sua base em um determinado período. O cálculo dessa métrica é feito através da divisão do número mensal de cancelamentos de clientes pelo número de clientes ativos na base.

Se você tem uma cartela com 20 clientes, porém 5 cancelaram, por exemplo, você teve uma taxa de ¼ ou 25% de churn.

Mas, o que isso significa, exatamente?

Bem, a taxa de churn pode ser utilizada como parâmetro para diversas análises. Por exemplo, para saber se seu escritório está crescendo ou não, uma boa forma de mensurar isso é ter uma taxa de churn menor do que o índice de crescimento. Da mesma maneira, uma taxa de churn alta, com um aumento de receita, pode indicar que você vem modificando sua cartela, acrescentando contas maiores, enquanto clientes menores deixam de solicitar o serviço de advocacia.

O churn rate, assim como qualquer outra métrica, deve sempre ser analisado dentro de um contexto e de uma estratégia.

[Pretende captar grandes clientes e anda mirando em grandes contas? Confira nosso e-book que pode te ajudar a aumentar a rentabilidade do seu escritório]

Evitando o churn para serviço de advocacia

Nem sempre uma alta taxa de cancelamento de clientes indica um cenário ruim para o escritório. Como explicamos acima, ela também pode refletir a mudança do perfil da sua cartela. Porém, de maneira geral, perder clientes é sempre um fator de preocupação e que deve ser analisado com cautela pelo advogado.

Para evitar o alto churn, é preciso saber como agregar valor aos serviço de advocacia fazendo com que eles sejam perceptíveis ao cliente. Para isso, é fundamental desenvolver uma mentalidade empreendedora e uma cultura focada no cliente. Em outras palavras, é preciso investir em um bom atendimento, apostar em tecnologias que auxiliem o advogado a promover uma prestação ágil de serviços, além de claro, focar em uma boa comunicação.

O uso de um software jurídico dentro desse processo pode ser uma peça chave. Isso porque esse tipo de recurso ajuda o advogado a criar rotinas automatizadas, facilitando o atendimento e a entrega. Com um software jurídico, por exemplo, o advogado é capaz de enviar o andamento de processos ou mesmo obter relatórios em segundos, que auxiliam a análise de informações e questionamentos do cliente.

[Quer saber como os relatórios de um software jurídico podem ajudar o advogado? Clique e confira!]

O cuidado com o cliente do atendimento à entrega

Uma das formas de fazer com que o cliente reconheça o valor de um serviço de advocacia é entregando mais do que o cliente espera. No universo da advocacia isso pode ser feito de inúmeras formas, desde que não esbarre nas limitações do Código de Ética.

Obviamente, para entregar mais do que o cliente espera, é preciso entender quem é exatamente o seu cliente. Se estamos falando de um escritório empresarial, por exemplo, que tal organizar um café da manhã temático com temas que são de comum interesse ao seu cliente?

Fazer um follow up após um tempo da prestação de serviços também é uma ótima maneira de mostrar ao cliente que você se importa e que, mais do que entregar o serviço prometido, você visa que o cliente tenha benefícios a longo prazo. Assim, após um tempo da prestação de serviços, encaminhe um e-mail perguntando se tudo está correndo bem e como desejado pelo cliente.

Não existe uma receita única e certa para todos os clientes, nem para todos os escritórios. Para saber o que o seu cliente espera e o que pode ser considerado além, a ponto de ser surpreendente, somente o advogado pesquisando a sua própria cartela poderá fazer.

Quer ficar por dentro das novidades sobre gestão de escritório de advocacia? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV diretamente em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *