Intraempreendedorismo na gestão de escritório de advocacia

Gestão de escritório de advocacia é a estratégia de organização administrativa dos diversos aspectos do escritório. Envolve, desse modo, os aspectos gerenciais das equipes, financeiros do escritório e também as estratégias de crescimento e desenvolvimento do negócio através do intraempreendedorismo.

Como promover o intraempreendedorismo na gestão de escritório de advocacia

É cada vez mais necessário que os profissionais adquiram uma visão empresarial para realizarem a gestão de escritório de advocacia de forma eficaz e inovadora. E esta é uma tendência verificada na advocacia mundo afora. Contudo, ainda é muito comum no Brasil que os advogados recém formados iniciem na profissão com conhecimentos estritamente jurídicos. Isso incapacita os profissionais de recomendar ações voltadas à modernização da banca para o desenvolvimento do negócio.

Nesse contexto, a adoção de temáticas diversificadas na grade curricular dos cursos jurídicos é a alternativa encontrada para melhor preparar os profissionais diante dessa nova realidade. A oferta de disciplinas focadas em gestão administrativa e de pessoas, marketing e finanças, por exemplo, pode ajudar a estimular características intraempreendedoras em novos profissionais de Direito. E, dessa forma, prepará-los para o mercado jurídico.

O especialista em gestão de bancas Mario Esequiel fala sobre a importância da modernização e da inovação da gestão na advocacia em sua coluna Minuto da Gestão. Na visão do especialista, os escritórios mais conservadores que não adotarem práticas modernas no gerenciamento das principais atividades da banca estão fadados ao insucesso. Por isso, é cada vez mais exigido a criação de um ambiente favorável à inovação.  

Ao incentivar o intraempreendedorismo na advocacia, as bancas podem se beneficiar de diversas formas. O profissional intraempreendedor é proativo e atua como se fosse sócio do escritório, propondo melhorias e direcionando esforços para alcançar os resultados estipulados.

gestão de escritório de advocacia

1. Defina um modelo de gestão

Para promover o intraempreendedorismo é importante avaliar primeiro se há a necessidade de estruturar um novo modelo de gestão na advocacia. Afinal, é preciso criar um ambiente favorável ao desenvolvimento de profissionais com características intraempreendedoras. Só assim torna-se possível estimular o colaborador a empreender dentro da empresa.

Dessa maneira, age-se para que ele sinta-se à vontade para sugerir melhorias nos procedimentos internos, analisar cenários e buscar oportunidades para inovar. Toda a equipe deve estar integrada no perfil de empreendedorismo na advocacia, ainda que nem todos exerçam funções administravas ou propriamente empreendedoras. Dessa maneira, a gestão de escritório de advocacia promoverá integração e desenvolvimento em todas as áreas.



2. Incentive a equipe a participar das estratégias do escritório de advocacia

Uma equipe desalinhada pode colocar em risco as estratégias definidas em um sentido macro do escritório. Portanto, aqueles que adentrar o universo do empreendedorismo jurídico e fazer a gestão de escritório de advocacia, devem considerar esse ponto. E assim, alinha a estratégia com os membros do escritório. Dessa forma, o trabalho de todos fluirá de forma harmônica e em consonância com os objetivos de crescimento.

Criar programas que incentivem o colaborador a conquistar o espírito intraempreendedor, pode fazer com que ele consiga trazer para dentro da empresa ideias disruptivas. O uso de ferramentas tecnológicas, como um software jurídico, também contribui para que os profissionais tenham uma visão mais ampla da organização, assim como para atuarem de forma mais produtiva e econômica.

Pelo fato do intraempreendedorismo influenciar na satisfação do colaborador, ajudando a reter  talentos e otimizar recursos, o escritório pode conquistar um diferencial competitivo ainda maior diante da concorrência e gerar valor agregado ao serviço jurídico.

3. Características do profissional com perfil intraempreendedor

Com o crescimento expressivo do número de profissionais atuantes, ter um diploma de graduação e especialização já não é o bastante para se destacar. Segundo dados do Cadastro Nacional dos Advogados (CNA), há cerca de 1 milhão destes profissionais ativos no Brasil.

Isso faz com que as empresas busquem cada vez mais por pessoas que tragam soluções inovadoras para seus problemas e sejam proativas, ou seja, que tenham um perfil intraempreendedor. E por essa razão, a gestão de escritório de advocacia tem ganhado adeptos. E torna-se, assim, essencial ao perfil da advocacia contemporânea.

Confira os principais mandamentos do intraempreendedor, apresentados por Gifford Pinchot – especialista em intraempreendedorismo e responsável pela introdução do termo no Brasil:

Trabalho em equipe

Trabalhe em equipe, pois o intraempreendedorismo não é uma atividade solitária. Como já abordado, a estratégia de um pode se perder se não for alinhada com as atividades dos demais integrantes de uma equipe. Por exemplo, o advogado responsável pela gestão de escritório de advocacia decide investir em marketing jurídico, mas todos os outros resistem à ideia, porque não compreendem a importância disso. Ou mesmo, podem nem saber sobre o que é implementado dentro do escritório e deixam de dar ideias quando poderiam contribuir para o crescimento.

Portanto, é essencial que se trabalhe em equipe. Cada membro pode agregar algo ao todo. E uma vez que todos estejam dentro de um mindset comum, todas as suas atividades se alinham em prol de um mesmo fim.

Faça o que é necessário para atingir seu sonho

Muitas vezes, os nomes definem as ações. No entanto, não é porque o seu cargo não envolve ações de gestão de escritório de advocacia, que você não precisa pensar pela perspectiva do intraempreendedorismo. O empreendedorismo está também nas pequenas ações. Está na forma como se atende um cliente, está na forma como seu publica um artigo ou se fala em público. Todas as atividades devem ser desenvolvidas com essa mentalidade para que, no conjunto, gerem os efeitos almejados.

Portanto faça o trabalho necessário para atingir o seu sonho, independentemente de sua descrição de cargo. Não espere que a ação parta de quem está um cargo acima ou de quem possui o cargo com nome para isso. Aja proativamente e promova uma cultura dentro do seu grupo e/ou escritório.

Defina metas reais

Para alcançar um sonho, contudo, é necessário estabelecer metas. Ninguém chega a um ponto sem definir um caminho. Se você deseja sair de sua casa (sua zona de conforto) e ir ao trabalho, você seleciona a melhor rua, escolhe passar em um posto de gasolina, parar em uma padaria, etc. E não pode ser diferente, então, na gestão de escritório de advocacia.

Defina metas, então, e seja leal a elas. No entanto, assim como não se pode passar por caminhos bloqueados, não se deve definir metas utópicas. Esta, inclusive, é uma forma de se sabotar no intraempreendedorismo.

Conheça, desse modo, o seu ramo, seus objetivos, suas condições. Se você possui 1 cliente hoje, não ache que alcançará 1000 em um dia. Veja as suas possibilidades e suba um degrau por vez. Sonhe grande, mas pense no real e em como é possível conseguir algo agora com o que é possível. Seja leal à suas metas, mas realista quanto às maneiras de atingi-las.

Honre e eduque seus líderes

Líderes não ocupam essa posição por acaso. Eles trabalham para conduzir uma equipe rumo a um objetivo em comum. Contudo, eles também são seres humanos. E não é porque ocupam a posição de liderança que sempre estarão na vanguarda das ideias e inovações do escritório.

Portanto, é importante que os integrantes da equipe percebam que podem dar sugestões na gestão de escritórios de advocacia. A criatividade é melhor colocada em prática quando trabalhada em conjunto. Honre e eduque seus líderes, assim. Traga novidades, e entenda que eles são sere humanos que também podem aprender com você. . 4. Gestão como direcionamento

O profissional intraempreendedor precisa encontrar espaço dentro da organização para se expressar, assim como deve ser constantemente estimulado para propor soluções e novas ideias aos problemas identificados na gestão de escritório de advocacia.  Dessa forma, além de obter insights valiosos, ele passa a ter autonomia necessária para colocar em prática as soluções apontadas.

Por isso, é de fundamental importância que os gestores comecem a direcionar os seus esforços para promover treinamentos. Essa qualificação irá proporcionar o desenvolvimento e crescimento profissional. E poderá, enfim, ser revertida positivamente para os resultados do escritório a médio e longo prazos.

Quer saber mais novidades sobre o gestão de escritório de advocacia? Faça abaixo seu cadastro no SAJ ADV e receba nossos materiais exclusivos diretamente em seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *