Como a gestão do conhecimento pode ser aplicada em escritórios de advocacia

Tempo de leitura: 6 minutos

Os escritórios de advocacia estão mais modernos: os gestores informatizaram os procedimentos internos, reduziram a utilização de papel e também dividiram os escritórios em segmentos para dar uma roupagem de empresa à sua estrutura. O uso da tecnologia da informação tem contribuído para essa modernização, ajudando administradores de diferentes áreas nas tomadas de decisão e na melhoria dos resultados da organização. A Gestão do Conhecimento também exerce um papel importante nesse cenário, pois busca identificar, reorganizar e distribuir o conhecimento armazenado nos dados para garantir maior fluidez nas atividades.

Mas como a gestão do conhecimento pode ser aplicada em escritórios de advocacia? A resposta é bem simples:  os advogados trabalham em atividades que geram conhecimento, como por exemplo, a atualização de jurisprudências, a elaboração de peças e a interpretação de autos.  Identificar o conhecimento gerado pelo seu escritório e aprender a gerenciá-lo pode trazer vários benefícios para o desenvolvimento estratégico do negócio e também para a capacitação dos colaboradores.

O que é a gestão do conhecimento afinal?

A gestão do conhecimento é um  conjunto de atividades e procedimentos apoiados por ferramentas de tecnologia da informação, que têm como objetivo descobrir, organizar, armazenar e compartilhar o conhecimento de uma equipe de trabalho. É importante ressaltar que esse conhecimento pode ser tanto um produto gerado  como artigos e teses –, quanto o know-how, experiência e habilidades entre os vários colaboradores do escritório de advocacia. A gestão de conhecimento, portanto, está relacionada ao capital intelectual, educação corporativa e inteligência empresarial.

Quais tipos de conhecimento são compartilhados em escritórios de advocacia?

Existem pelo menos três tipos de conhecimentos compartilhados em escritórios de advocacia: o material publicado pela equipe, a experiência dos advogados e o conhecimento contido no trabalho dos colaboradores. O primeiro se trata especificamente de conteúdo acadêmico, como livros, artigos e dissertação. Uma característica desse tipo de material é que ele pode ser adquirido, seja em livrarias ou em buscas na internet. Já o segundo, é o know-how de cada profissional do escritório e pode ser transmitido de pessoa para pessoa, ao longo do dia. Por fim, o terceiro item é o conhecimento que as peças, pareceres e petições podem gerar.

Quais as vantagens de investir em gestão do conhecimento?

Um escritório de advocacia que investe em gestão do conhecimento é mais competitivo, pois estimula a colaboração entre os membros da equipe, aumenta a qualidade dos serviços prestados, aumenta a produtividade no trabalho, melhora a gestão dos procedimentos internos e torna as tomadas de decisão mais eficazes.



gestão do conhecimento

Dicas para compartilhar informações no escritório

  • Utilize ferramentas de compartilhamento de arquivos (Google Drive, Dropbox, por exemplo)
  • Crie uma newsletter com informações internas
  • Troque mensagens instantâneas por meio de aplicativos de bate-papo
  • Contrate um software jurídico
  • Crie um banco de dados com referências úteis para a equipe, não apenas com leis, mas também com dicas de gestão financeira, gestão de tempo e  marketing jurídico.

Agora que você já sabe os benefícios que a gestão de conhecimento pode trazer para um escritório de advocacia, clique aqui e conheça a nossa área de material educativo. Abaixo alguns tópicos de materiais que podem te interessar:

Desmistificando a Gestão em Escritórios de Advocacia

Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre gestão de escritório de advocacia? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV diretamente em seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *