Gestão financeira: como cobrar pelos serviços jurídicos?

Tempo de leitura: 3 minutos

Um dos aspectos mais importantes na gestão financeira de um escritório de advocacia é a cobrança dos honorários. O advogado precisa saber precificar os serviços jurídicos e ter o controle dos pagamentos, sabendo cobrar quando o cliente não quer pagar pelo trabalho realizado. Para isso, são necessários contratos bem elaborados e organização.

Veja em três passos como contribuir para a gestão financeira do seu escritório de advocacia ao realizar a devida cobrança pelos serviços prestados:

1 – Determine os honorários advocatícios

A tabela da OAB é uma referência na hora de definir os honorários advocatícios. Porém, ela deve ser utilizada em obediência ao princípio da razoabilidade. Os valores sugeridos têm como função essencial evitar a concorrência desleal, uma vez que a atividade advocatícia difere das demais atividades mercantis em sua natureza. Afinal, o advogado é um agente da justiça.

Além das questões éticas, os advogados precisam pensar na gestão financeira do escritório no momento de determinar os honorários, porque o escritório é também um negócio que depende de clientes para a sobrevivência. Antes de assumir qualquer demanda é necessário saber calcular o custo necessário para realização do serviço, que deve considerar desde a manutenção do escritório, até os gastos com o tempo despendido em estudo e pesquisa, a possibilidade de recursos, embargos e apelações, entre outros. Leia mais sobre como determinar os honorários advocatícios neste post.

gestão financeira

2 –  Organize-se e facilite a cobrança

A elaboração de um contrato que contenha os serviços que serão prestados e o valor acordado evita discussões futuras e traz mais segurança para a gestão financeira do escritório. É importante que o cliente esteja informado sobre todo o planejamento e movimentações que o escritório de advocacia faz na condução de sua ação judicial. Isso é possível a partir de reports periódicos dos advogados ao cliente, via e-mail ou por softwares específicos, e mostra que o trabalho desenvolvido vai além dos passos que envolvem diretamente o cliente.

O escritório de advocacia também precisa ser cuidadoso no momento da cobrança. É necessário dar clareza e transparência para as faturas e ter atenção para cobrar no momento combinado, pois enviar a fatura antes do prazo pode causar desavenças.

3 – Quando é necessário agir judicialmente

Algumas vezes os advogados têm dificuldade em receber os honorários estipulados, o que gera um problema para a gestão financeira dos escritórios de advocacia. Se as tentativas de acordo extrajudicial não tiverem êxito, a cobrança poderá ser feita pela via judicial, sendo competência da Justiça Comum. Neste link há um exemplo de ação de cobrança de honorários advocatícios.

Conhece outras maneiras de cobrar pelos serviços jurídicos e auxiliar na gestão financeira dos escritórios de advocacia? Compartilhe conosco nos comentários.

Quer ficar por dentro de todas as novidades? Faça seu cadastro e receba nossos materiais exclusivos diretamente em seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *