Contabilidade para advogados: entenda a importância do serviço

Como a contabilidade para advogados pode mudar a sua vida

Você precisa de uma contabilidade para advogados, mas não sabe como escolher o ideal? Entenda a importância deste profissional e como fazer a escolha. Muitos advogados sonham em abrir a própria sociedade e adquirir a tão sonhada independência. Realmente, quando se tem uma boa capacidade para iniciar, a primeira coisa a se fazer é tirar a ideia do papel.

Existem, contudo, alguns processos que nem sempre são tão fáceis. Regularizar a empresa e obter os registros são algumas delas. No entanto, é necessário também manter a contabilidade da empresa em dia para que ela não tenha nenhum prejuízo.

Para fugir das estatísticas, já que seis de cada dez empresas não sobrevivem aos primeiros cinco anos de atividade, segundo o IBGE, é essencial que o empreendedor conte com o auxílio de um contador bem capacitado.

Por isso, apresentamos, abaixo, a importância de uma contabilidade para advogados e também como fazer para escolher o escritório ideal para sua empresa.

contabilidade para advogados

Dessa forma, se você está pensando em iniciar sua própria sociedade de advogados ou até mesmo precisa contratar um novo contador, as dicas vão ajudá-lo a tomar a decisão certa. Confira!

O que faz uma contabilidade para advogados?

A jornada de um advogado não é nada fácil. São diversos clientes para administrar, cuidar de questões na própria empresa etc. Por mais qualificado que o advogado seja, nem sempre é fácil lidar também com os assuntos burocráticos da empresa. Mas o que faz, então, uma contabilidade para advogados e como isso traz retorno?



O contador, devidamente cadastrado e regulamentado no CFC, possui o domínio das práticas ideais para lidar com áreas fiscais, administrativas, financeiras, patrimoniais e econômicas de uma empresa. As principais funções deste profissional, portanto, são:

1. Planejamento tributário para que você pague menos impostos

O contador ajudará o escritório de advocacia a pagar menos imposto e isso não é ilegal. Ocorre que existem algumas brechas nas leis que permitem essa redução. Desta forma, um bom serviço de contabilidade para advogados realizará um planejamento tributário de forma eficiente e que impactará positivamente nas finanças.

2. Controle de fluxo de caixa

O controle do fluxo de caixa é algo que muitos advogados acabam negligenciando por conta da correria. Contudo, ele é essencial para que a vida financeira seja controlada de forma eficiente e para que o escritório se mantenha no positivo e gere lucros. Portanto, é essencial na contabilidade para advogados.

3. Folha de pagamento dos sócios, associados e estagiários

A folha de pagamento deve ser realizada por um profissional capacitado, como o contador. Isso porque sua realização exige o conhecimento de cálculos complexos e leis trabalhistas. Sendo assim, tendo um contador, contratando um serviço de contabilidade para advogados, o escritório terá a certeza que o serviço será realizado com total eficiência.

4. Elaboração das demonstrações contábeis

As demonstrações contábeis são essenciais para analisar a situação financeira de um escritório de advocacia. Isso porque ele permite que haja comparações e análise dos demonstrativos financeiros para que se possa realizar um diagnóstico da vida financeira da empresa, também permite que se possa realizar uma comparação dos concorrentes. Ou seja, também é indispensável na contabilidade para advogados.

5. Obtenção de CNPJ e registro de pessoa jurídica

Estar no início do negócio ainda não é justificativa para dispensar a contabilidade para advogados. Os advogados que pretendem abrir uma empresa, assim, podem contar com o auxílio de um contador. Com isso, eles não precisarão enfrentar todos os processos burocráticos, economizando tempo e dinheiro.

6. Preenchimento e envio de obrigações tributárias

Outra atividade que o contador pode realizar, para simplificar a vida dos advogados, é o preenchimento e envio das obrigações tributários. Algo essencial para que não haja problemas com a Receita Federal.

Além de entregar todas as obrigações, a contabilidade para advogados também pode se tornar uma importante aliada, tanto nas questões gerenciais quanto administrativas.

Isso porque um bom contador, que também atua de forma consultiva, pode apresentar insights importantes para a tomada de decisões no planejamento estratégico e até mesmo na elaboração de relatórios gerenciais.

Como escolher um escritório de contabilidade para advogados

É necessário avaliar alguns aspectos na hora de escolher o escritório de contabilidade para advogados ideal. Se você está com alguma dúvida para tomar essa decisão, confira abaixo alguns pontos importantes para fazer a escolha certa.

  1. Infraestrutura: o primeiro tópico, na hora de escolher uma contabilidade para advogados, é a infraestrutura. É importante entender se o escritório conseguirá atender a sua demanda.
  2. Conhecimento técnico: os profissionais devem ser experientes e capacitados para atender todas as dúvidas, principalmente no que diz respeito às legislações específicas do seu negócio.
  3. Equipe: avalie quantos funcionários o escritório contábil pode oferecer para lhe atender. Tudo depende do porte da sua empresa de advocacias e das demandas que ela exige.
  4. Bom atendimento: analise a praticidade, cordialidade e agilidade no atendimento do seu contador. Estude como será o tratamento desse profissional. Além disso, observe também os canais de comunicação que o escritório utiliza.
  5. Localização: o ideal é que seu contador esteja próximo da empresa, pois vocês precisarão fazer reuniões e visitas constantemente. Assim, você estará economizando tempo e dinheiro, não precisando ir até outra região para encontrar o contador.

Como o contador formaliza a empresa de advocacia

O advogado que deseja abrir empresa, com CNPJ regularizado, precisa passar por algumas etapas para que o negócio funcione de forma correta. A primeira delas é que o advogado deve estar devidamente registrado na OAB.

A Lei nº 6.839/1980 explica que o registro de empresas, e profissionais legalmente habilitados, é obrigatório nas entidades competentes para a fiscalização do exercício de algumas profissões, como é o caso dos advogados. Além disso, também são necessárias outras etapas, com impactos na contabilidade para advogados, como:

1. Verificação no INPI

O INPI é o Instituto Nacional da Propriedade Industrial e ele regulamenta o registro de marcas para que não haja duplicidade de empresas com o mesmo nome. Antes de iniciar os processos de abertura da empresa, é necessário fazer a consulta junto a esse órgão público para certificar de que não exista nenhum outro escritório com o mesmo nome que você está pretendendo utilizar.

2. Escolha da natureza jurídica

Em seguida, é necessário definir a natureza jurídica de sua empresa. É por meio dela que as organizações se enquadram em diferentes programas e recebem seus benefícios e exigências. Para os advogados, os modelos mais comuns são:

  1. Empresa Individual Unipessoal: uma única pessoa constitui a empresa, cujo nome empresarial deve ser composto por seu nome civil, completo ou abreviado. É a pessoa física titular da empresa, podendo constituir apenas uma em seu nome;
  2. Sociedade Limitada, ou LTDA: é aquela que reúne dois ou mais sócios a fim de explorar atividades de produção ou circulação de bens e serviços. Inclui toda empresa que contribui com moeda para formação de capital social e realização da constituição empresarial;
  3. Sociedade Simples, ou SS: exploram atividades de prestação de serviços decorrentes de atividades intelectuais e de cooperativa. Ou seja, os sócios não exercem nenhuma atividade voltada ao comércio. Exemplo: contadores, advogados, cooperativas e representações comerciais;
  4. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, ou EIRELI: empresa formada por somente uma pessoa, onde o capital pertence unicamente ao titular. Esse capital deve ser obrigatoriamente integralizado e não pode ser inferior a 100 vezes o salário mínimo vigente.

3. Cadastro na Junta Comercial

Em seguida, é necessário realizar o cadastro da empresa na Junta Comercial do seu estado. O contador ou escritório de contabilidade para advogados irá solicitar alguns documentos, como comprovante de residência, RG e CPF de cada sócio, IPTU do imóvel, entre outros. Assim que aprovado, o advogado terá em mãos o NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresa).

4. Obtenção do CNPJ

O próximo passo é realizar o registro da empresa como contribuinte para obter o número do CNPJ. Esse processo é feito na Receita Federal.

5. Registro da Inscrição Municipal

Empresários de advocacia precisam também fazer um registro na Prefeitura, a chamada Inscrição Municipal. Ela funciona como uma permissão de funcionamento para empresas que realizam o recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviço).

6. Alvará de Funcionamento

Logo depois é necessário obter uma licença prévia do município para poder atuar, o Alvará de Funcionamento. Esse documento autoriza o advogado a exercer suas atividades e deve ser feito na Prefeitura.

Outros procedimentos

O advogado que decide abrir empresa precisa fazer o registro do Contrato Social da empresa na OAB. Por ser uma atividade de caráter público, é necessário seguir a Lei nº 8.906/1994, que trata sobre os dispositivos constitucionais aplicáveis e regulamenta a profissão de advogado etc. Após a concessão de todas essas licenças e registros, o advogado já está apto a iniciar suas atividades e seguir com sua sociedade.

Para finalizar é importante mencionar que, caso você precise fazer a formalização da sua empresa ou está em busca de uma contabilidade para advogados, a recomendação é conhecer os profissionais do Abertura Simples. Eles são contadores, especializados em abertura de empresas, que estão em mais de 300 cidades de todo Brasil. Para mais informações, clique aqui e confira.

Quer ficar por dentro de tudo sobre Contabilidade para Advogados? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais do SAJ ADV em seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *