Como superar o desafio da inadimplência na advocacia

Tempo de leitura: 4 minutos

A lista de cidadãos com contas em atraso ganhou mais 3,4 milhões de devedores desde o início de 2015 e atingiu a marca de 58 milhões de brasileiros. Esse índice de inadimplência representa 39,21% da população entre 18 e 95 anos. Os dados são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC do Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e apontam que as dívidas mais comuns são das contas básicas, como a água e luz. O aumento foi causado pelo crescimento no desemprego no país, mas também pelo consumo mal planejado da população.

Diante dessa estatística surge a preocupação dos escritórios de advocacia com a inadimplência dos clientes: como prever cláusulas no contrato de prestação de serviços que amparem o profissional em caso de atraso no pagamento dos honorários? Como cobrar os clientes de forma ética? No post de hoje, separamos 7 formas para lidar com a inadimplência no escritório.

7 boas práticas para evitar a inadimplência dos clientes

1. Analise o perfil financeiro do cliente

Ao receber um novo caso em seu escritório de advocacia é recomendável realizar uma breve análise da capacidade de pagamento do cliente. Esses dados podem ser obtidos durante a entrevista ou até mesmo com colegas que já atenderam demandas do cliente.

2. Faça contratos de prestação de serviços

Um contrato de prestação de serviços traz informações de prazo, valores de honorários, obrigações do cliente e do advogado contratado, condições de pagamento e quais medidas serão tomadas em caso de inadimplência.  Esse documento deve ser redigido de forma clara e trazer um orçamento bem detalhado, especificando por exemplo, valores cobrados por processo, protocolização tempestiva de petição, participação em audiências, entre outros.

3. Faça um cadastro de clientes

É preciso realizar um cadastro de clientes com dados que são atualizadas regularmente. Esse controle não deve conter apenas informações de endereço, e-mail e telefone, mas também registrar os dados de cobrança. O cliente pagou sempre atrasado ou é a primeira vez que aconteceu a inadimplência? Ter um histórico desses pagamentos faz com que o escritório de advocacia tenha sustentação para negociar a dívida com o cliente.



Um software com controle financeiro pode auxiliar o advogado a ter esse registro. O SAJ ADV, por exemplo, permite além do cadastro de pessoas físicas e jurídicas, o controle das contas a pagar e a receber, inadimplência de clientes e emite relatório com os nomes que pagam sempre em dia.

4. Envie as faturas com antecedência

O envio de faturas e demostração de serviços realizados devem ser enviados com tempo suficiente para que o cliente se organize e faça o pagamento. Além disso, é importante que o escritório de advocacia emita nota fiscal eletrônica, pois além de passar mais confiabilidade pelos serviços prestados, também permite que os clientes utilizem esse documento para seus relatórios de despesas e declarações de imposto de renda.

5. Acompanhe as faturas em atraso diariamente

Um acompanhamento diário das faturas em atraso facilita o contato com os clientes para saber o motivo da inadimplência e propor uma possível negociação de novo vencimento. Essa atividade também pode ser facilitada com a ajuda de um software jurídico.

6. Negocie a dívida

Ofereça facilidades nos pagamentos, mas tome cuidado ao parcelar os honorários. O parcelamento além de conter custos operacionais, aumentam a chance de inadimplência. O advogado pode propor outras formas de pagamentos, como cheque e depósito em conta, por exemplo. Outro ponto para se pensar na renegociação dos honorários é quando o processos do cliente tem grandes chances de êxito.

7. E se a renegociação não funcionar?

O propósito do escritório é manter o cliente, principalmente se ele tiver um bom histórico de pagamento e estiver passando por problemas financeiros temporais. Nesse caso, uma boa prática é reduzir a quantidade de serviços prestados durante o período de inadimplência, especialmente nos casos em que o contrato cobre pagamentos de custas judiciais, deslocamento para audiência, e contratação de prepostos. Essa suspensão parcial deve ser documentada para evitar problemas futuros.

inadimplência na advocacia

É importante ressaltar ainda que o escritório de advocacia deve agir de forma ética e transparente durante todo o período de inadimplência do cliente. O diálogo deve ser mantido de forma cordial, pois um cliente que passa por problemas financeiros, pode voltar a contratar os serviços do escritório no futuro. Além disso, esse auxílio e flexibilização no pagamento da divida fortaleza a relação e confiança entre os advogados e seus clientes.

E você, tem alguma outra dica para superar o desafio da inadimplência na advocacia? Deixe seu comentário e entre para a discussão.

Quer ficar por dentro das novidades sobre gestão de escritório de advocacia? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *