Como fazer um bom marketing jurídico de conteúdo em 7 passos

7 passos para investir no conteúdo como estratégia de marketing jurídico

A cada dia que passa, fica mais claro a necessidade de se estar presente no meio digital não é mesmo? E isso se estende às redes sociais. Independentemente do mercado, a internet tem espaço para todos e o retorno pode ser muito positivo, principalmente para escritórios de advocacia. Sendo assim, vamos falar um pouco mais sobre uma das ferramentas que oferecem mais benefícios para advogados, o marketing jurídico.

O que é Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é uma maneira de como captar clientes na advocacia e engajar o público através da produção de conteúdos relevantes e de qualidade. É, portanto, uma estratégia comumente utilizada na implementação de um inbound marketing jurídico em conformidade ao Código de Ética da OAB>

Dessa maneira, é possível com o investimento em conteúdo:

  • Atrair mais usuários;
  • Gerar relevância no meio digital;
  • Aumentar a credibilidade do seu escritório;
  • E subir nas posições de ranqueamento dos mecanismos de busca.

Essa estratégia tomou proporções tão grandes, que podemos dizer que deixou de ser uma tendência. Hoje tornou-se, então, uma necessidade para quem quer aumentar sua visibilidade no meio digital.

marketing jurídico de conteúdo

Como investir em conteúdo na estratégia de marketing jurídico

1. Crie um Blog

Antes da produção de conteúdo e da criação de um blog, é necessário que você hcrie um site para o seu escritório. Assim, será possível estar sempre em contato com seus prospects. Do mesmo modo, pode-se utilizar o site para oferecer conteúdos relevantes e novidades do mercado.

Depois de elaborar um site bem estruturado, então, é essencial ter um blog jurídico. E isso é uma tarefa muito simples. Você pode usar a plataforma do WordPress por exemplo, que é auto explicativa e fácil de ser utilizada.



2. Realize um Brainstorm

brainstorm em marketing jurídico

Caso você não conheça o termo, um Brainstorm (do inglês: chuva de idéias), consiste em uma seleção de ideias relevantes e que tenham relação com o tema.

Como estamos trabalhando com o marketing jurídico, no brainstorm para o seu blog podem aparecer temas como por exemplo:

Ou seja, ideias que podem ser boas opções de temas para a construção e manutenção do seu blog. Dessa maneira, você pode levantar alguns assuntos relevantes que devem ser colocados no seu cronograma, para que fique mais fácil encontrar um tema para um próximo post.

3. Produza conteúdos relevantes

Essa é uma questão que pode trazer dúvidas para muitas pessoas. Afinal, o que exatamente é um conteúdo relevante? Para quem ele tem que ser relevante? E como pode ser implementado em estratégias de marketing jurídico:

A resposta é simples, mas é necessário estar sempre atento para conseguir trabalhar dentro das necessidades. No mercado jurídico, conteúdos relevantes são aqueles que agregam valor ou solucionam dúvidas de advogados ou usuários que buscam por informações sobre o marketing  jurídico, por exemplo.

Para que você não tenha dúvidas se está trilhando o caminho certo, você pode realizar pesquisas no google e ver os temas que aparecem em alta.

Outra dica é ler e acompanhar demais blogs de marketing para advogados como por exemplo:

  • JuriDigital;
  • Migalhas;
  • Juriscorrespondente;
  • Advogatech;
  • SAJ ADV.

Todos eles são blogs reconhecidos no mercado jurídico. E mais importante, são reconhecidos pelos mecanismos de busca, como o Google por exemplo.

4. Procure profissionais

Como já foi dito anteriormente, apesar de parecer uma tarefa simples e fácil de ser realizada, a produção de conteúdo requer muita técnica e até mesmo especialização.
Ou seja, não basta querer estar presente na internet e começar a produzir como se não houvesse amanhã. É necessário, então, pesquisar, estudar e ter conhecimento, tanto do mercado como um todo, quanto do seu mercado de atuação.

Quem é da área sabe como a vida de um advogado é corrida. Entre visitas e audiências, não sobra muito tempo, assim, para parar e produzir conteúdos de qualidade. Dessa maneira, uma dica muito importante, é: caso necessário, separe uma verba para o seu marketing jurídico e contrate uma empresa especializada no assunto.

Além de “eliminar” um tarefa que talvez fosse complicada para qualquer pessoa do seu escritório, você terá a segurança de que estará caminhando no caminho certo.

Uma agência especialidade, dessa forma, é capaz de trabalhar suas estratégias da melhor maneira e com todo o profissionalismo que essa tarefa merece.

5. Atente-se às restrições do Código de Ética da OAB

código de ética da OAB

Ao contrário do “marketing tradicional”, o marketing jurídico requer atenção redobrada. isto porque a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), impõe uma série de sanções que visam regulamentar a publicidade no âmbito jurídico em seu Código de Ética.

A restrição que requer mais atenção é a proibição da mercantilização. Ou seja, é proibido vender ou oferecer serviços e produtos, seja pelo seu site, ou em redes sociais como Instagram e Facebook.

Para ficar mais fácil a visualização, veja os tópicos abaixo para que você fique por dentro das restrições da OAB para o marketing de advogados:

  • Realizar publicidade através de canais como rádio ou TV;
  • Ter publicidade exposta em muros, veículos, paredes ou espaços públicos;
  • Fazer publicidade casada;
  • Divulgar dados de contato em materiais sem cunho jurídico;
  • Fazer postagens digitais, ainda que informativas, em espaços online;
  • É vetado o uso de cores extravagantes na placa de identificação ou anúncio, seja impresso ou digital.

6. Tenha um Cronograma de Postagem

Um dos pilares do marketing de conteúdo jurídico, é estar sempre presente. Ou seja, ter um cronograma de postagem é fundamental.

A internet oferece espaço para que todos tenham voz e além disso, todo e qualquer conteúdo é atualizado a cada instante, e muitas vezes, um post produzido no mês passado pode estar muito desatualizado.

Isso mostra a importância de estar sempre produzindo e se atualizando. Além disso, os mecanismos de busca, como o Google por exemplo, ranqueia os sites e conteúdos de acordo com a relevância. Por isso, é necessário se atentar e não deixar que os assuntos fiquem “velhos” e se aproveitar das novidades do mercado para se atualizar.

Outro fator que faz com que o cronograma de postagem seja ainda mais importante, é ser lembrado.

Os usuários tem incontáveis opções de buscar por conhecimento e novidades, assim, os blogs que oferecem conteúdos de maior qualidade e estão sempre se atualizando ou presentes no meio digital, ganham “prioridade” no pensamento de quem quer se informar.

7. Produza Guest Posts

Para contextualizar, guest post é um termo que vem do inglês e significa post como convidado. Ou seja, você produz um conteúdo para que seja veiculado em um post de outro escritório.

Mas você pode estar se perguntando, por que eu faria um conteúdo para que outra pessoa utilize?

Pode soar como uma estratégia ruim, mas não é bem assim. Não devemos considerar outros blogs do mesmo segmento como rivais, mas sim como aliados. Se você produzir conteúdos para um blog parceiro, além de se fazer presente em um canal diferente do seu, você pode adicionar backlinks que leve o usuário direto para o seu blog.

Começou a ficar interessante, não é mesmo?

Além disso, você consegue gerar mais relevância, pois se outro blog considerou com uma boa ideia publicar um de seus conteúdos, quer dizer que ele oferece muita qualidade e relevância.

E essa estratégia funciona para os dois lados, você pode publicar posts de outros blogs no seu site. Essa é uma via de mão dupla, onde todos saem ganhando, tanto você, quanto seu aliado e principalmente os usuários.

Quer ficar por dentro de tudo sobre Marketing Jurídico? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais do SAJ ADV em seu email.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *