Marketing jurídico digital: a tecnologia nos escritórios de advocacia

Como utilizar a tecnologia e o marketing jurídico a favor do seu escritório

Hoje já não basta apenas estar presente nas redes sociais. Os escritórios de advocacia precisam ir além. Precisam buscar uma abordagem mais profissional e utilizar-se das ferramentas disponíveis para aumentar seus ganhos e a produtividade. Com um mercado cada vez mais segmentado, é necessário criar estratégias para atingir em cheio o público potencial. É, então, que desponta o marketing jurídico.

As soluções de tecnologia, portanto, entram no processo como grandes aliadas. Marketing e tecnologia estão mais integrados do que nunca. E todos os dias, novas soluções aparecem para facilitar a tomada de decisões e o planejamento de ações. Tudo isso sem ferir o Código de Ética da OAB.

Conheça nesse artigo, então, como a tecnologia pode ajudar no marketing jurídico digital.

Tecnologia e o Marketing Jurídico Digital

Relatórios, Métricas e Análises

Colher e analisar os dados é uma parte essencial do negócio e do marketing jurídico. Existem diversas ferramentas, assim, que conseguem traçar o perfil do seu cliente e o resultado das ações. Através das análises, desse modo, é possível:

  1. Definir quais ações foram positivas e trouxeram resultados reais, de modo que a estratégia seja reempregada ou descartada, a depender do retorno;
  2. Identifiar o que os clientes procuram quando descobrem o site do escritório (palavras-chave);
  3. Observar se os seguidores realmente interagem nas publicações ou apenas fazem volume no perfil. Lembre-se: sem interação, sem possibilidade de negócio;
  4. Definir qual é o perfil e a persona da pessoa que acompanha a empresa;
  5. Analisar quais conteúdos publicados mais fizeram sucesso e quais não trouxeram engajamento.
Tecnologia e o Marketing Jurídico Digital

Estratégias de marketing jurídico

Dessa forma, cria-se uma estratégia mais agressiva de marketing jurídico. E assim, pode-se angariar mais clientes e um relacionamento melhor e mais amplo com eles.

A tecnologia, contudo, não é necessária apenas no engajamento online. Muitas ferramentas podem ser utilizadas para melhorar a rotina do escritório, fazendo com que se tenha mais tempo para o que realmente é importante. É possível encontrar soluções, entre outras tantas, para:



  1. Agendamento de postagens;
  2. Arquivamento e classificação de documentos;
  3. Gestão da produtividade.

A tendência, então, é que a automação de processos seja amplamente utilizada nos próximos anos, seja para diminuir o tempo de realização de tarefas, ou para melhorar o atendimento ao cliente.

Dessa forma, aumenta-se a receita e diminui-se os gastos, crescendo o lucro do escritório.

Big Data e Business Intelligence

Além disso, com as ferramentas de Big Data é possível coletar diversos dados dos usuários e do mercado em geral para analisá-los em escala e definir a tomada de decisões. Isto pode ser utilizado dentro das estratégias de marketing jurídico ou mesmo das estratégias gerais do escritório de advocacia. Observando o histórico de dados, portanto, é possível entender como o mercado e o consumidor se comportarão no futuro.

Com uma área de Business Intelligence integrada, esse processo se torna automático e bem mais rápido. Esta é a área que transforma a montanha de dados em informação útil de fato. E cria, assim, soluções para analisar todos os cenários possíveis. Também é possível alinhar as metas (KPIs) a serem alcançadas a curto, médio e longo prazo.

Outra tecnologia que vem sendo amplamente utilizada é a Machine Learning, onde é possível “ensinar” as máquinas, através de algoritmos, a ler e interpretar montantes gigantes de informações, que seriam impossíveis de serem analisados por seres humanos. É uma boa ferramenta para quem precisa rever um histórico de vários anos e traçar uma linha de tendência a partir daí, por exemplo.

Comunicação com o Cliente

É necessário se fazer presente online. Mas hoje, isto não é o suficiente para conquistar novos clientes. Com a revolução tecnológica, a forma como as pessoas fazem seus negócios e transações também mudou e evoluiu. Eles dispõem, então, de uma enorme base de fornecedores a apenas um clique. Destacar-se, portanto, virou uma tarefa ainda mais difícil. Podem ser influenciados por uma tendência ou impactados por um bom conteúdo que os faça adquirir tal serviço.

Umas das ferramentas mais famosas para análise de desempenho online é o Google Analytics. Através dele, é possível entender o que motiva o cliente a entrar no site, quais palavras ele pesquisou para encontrá-lo e até mesmo quanto tempo ele navegou e quantas páginas ele acessou. Lembre-se: o cliente é a parte mais importante do negócio, e as redes sociais e o site são a porta de entrada para eles. E por isso são tão importantes dentro do marketing jurídico.

Mais do que serviços, os clientes também querem sentir uma conexão com a empresa a qual estão contratando. Valores como sustentabilidade e responsabilidade social contam muito na escolha. E não podemos esquecer da acessibilidade. Fazer com que o site seja responsivo e adaptável, dessa forma, a todos os públicos é essencial nos dias de hoje.

Ferramentas de contato com o cliente

Além das estratégias de marketing jurídico digital, é importante também facilitar o contato do cliente, principalmente se for o primeiro. Formulários extensos não agradam. A solução pode estar, assim, nos chatbots, atendimentos automatizados que fornecem respostas rápidas (previamente programadas) e que poderão servir como uma consulta simples.

Em casos mais complexos, eles podem inclusive direcionar o contato para o setor responsável. Além disso, guardam um histórico automático, fazendo com que o arquivamento e busca futura de consultas seja muito mais simples.

Isto diminui o trabalho do escritório e desafoga a equipe, que passa a focar em outros assuntos. De igual forma, diminui a insatisfação do cliente, já que ele tem atendimento imediato e não precisa esperar retornos de e-mails ou realizar ligações para resolver coisas simples.

Há também a possibilidade de oferecer consultas online, abrangendo dessa forma uma área bem maior de atendimento. Ou pode-se, por exemplo, ver dicas de como atender pelo WhatsApp, sem ferir o Código de Ética. Não há, logo, mais a necessidade de focar os esforços apenas na região do escritório físico.

Gestão da Marca

A tecnologia também mudou a forma de praticar a gestão da marca. Se antes existiam 4 pilares do marketing jurídico (produto, praça, preço e promoção), agora estes dobraram, sendo acrescentados na lista:

  1. Pessoas – Para quem o negócio é indicado, o cliente em potencial. É importante ter a persona muito bem desenhada, para daí construir uma comunicação online e conteúdos que possam atingi-la de forma positiva.
  2. Processos – Quais serão as ferramentas utilizadas para a estratégia escolhida. É nesse passo que se decide quais serão a tecnologia e os softwares/soluções utilizados para cada um dos passos da empresa.
  3. Posicionamento – Como o escritório se posiciona online. Qual é a visão de mundo que ele tem e o que quer que os clientes conheçam. Aqui também é importante frisar os assuntos de cunho social citados anteriormente, como sustentabilidade e responsabilidade social.
  4. Performance – É onde entram as métricas citadas no primeiro tópico desse artigo.

Branding para advogados

Outro termo muito usado pelas empresas, o qual pode ser aplicado no marketing jurídico, é o Branding. Ou seja, o conjunto de estratégias que despertam o interesse do consumidor pela marca em questão.

Quando adicionamos a tecnologia à gestão de marca, podemos citar programas que definem respostas padronizadas para cada perfil de cliente e outros que quantificam as menções da marca nas redes sociais, separando-as por positivas, negativas ou neutras, a partir de uma lista de palavras previamente selecionada, uma atividade conhecida como monitoramento de humor. Assim, se várias pessoas estiverem realizando reclamações da empresa, é possível conter a insatisfação antes de uma crise.

O marketing para advogados na era digital, por fim, sofreu diversas mudanças e se tornou tecnológico. As estratégias e funções ficarão cada vez mais automatizadas. Para um bom retorno, portanto, são necessários bons conteúdos, bom atendimento ao cliente, redes sociais preparadas para a acessibilidade e uma marca forte na rede. Aplique, então, as ferramentas citadas nesse artigo em seu negócio e consiga ainda mais clientes!

Quer ficar por dentro de tudo sobre Marketing Jurídico? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais do SAJ ADV em seu email.

2 Comentários

  1. Avatar

    Excelente ferramenta, indispensável para os advogados, para os dias atuais.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *