Controle de processos judiciais: 3 passos para otimizá-los

Tempo de leitura: 3 minutos

ebook produtividade na advocacia

O gerenciamento do dia a dia dos escritórios de advocacia, sejam eles de pequeno, médio ou grande porte, pode ser caótico. São muitos clientes, processos e prazos a serem cumpridos, além da gestão do negócio em si – que precisa de boas práticas para se manter em dia. Na prática jurídica, para manter o controle de processos judiciais é preciso conhecimento e muito jogo de cintura para equilibrar tempo e as inúmeras tarefas cotidianas. Em entrevista ao blog do SAJ ADV, o advogado Rafael Davi Campos, sócio do escritório Trapani & Advogados Associados, destacou fatores importantes para criar um controle de processos judiciais que auxilia diretamente no desempenho das atividades. Confira:

Controle de processos judiciais em 3 passos básicos

1º Registre todas as informações

Não confie totalmente no seu cérebro, pois ele pode deixar de lado informações importantes. Na primeira conversa com o cliente, faça um bom registro de dados, com CPF, endereço, telefone e e-mail (mais de um se for possível). Manter aberta a linha de contato com o cliente é fundamental para o andamento das ações e faz parte de um controle de processos judiciais mais assertivo. Muitas vezes, em processos longos, o cliente muda de telefone ou e-mail e não encontrá-lo pode resultar na perda de um prazo importante. Use planilhas ou um software jurídico, por exemplo, para garantir que os dados sejam armazenados corretamente e tenham fácil acesso.

2º Controle a movimentação processual

A dica do advogado é usar o Sistema Push dos Tribunais de Justiça a seu favor. Com um simples cadastro de e-mail e número do processo, o advogado recebe toda a movimentação processual. Essa orientação é válida para o próprio cliente acompanhar a ação, como falamos no post Soluções para não perder datas e condução de processos jurídicos. Campos indica também a utilização de um software jurídico, como o SAJ ADV, para administrar todo o procedimento envolvido, desde prazos até a produção de peças. Com um software, tudo estará integrado, e o acesso às informações poderá ser feito de qualquer lugar ou dispositivo móvel.

banner software jurídico

3º Estabeleça metas de produção

O controle de processos judiciais passa pelo controle de tarefas do advogado. Saber tudo o que precisa ser feito, com datas e detalhamento de ações, é fundamental para delegar funções e acompanhar as atividades da equipe. Mais uma vez, a sugestão é usar planilhas ou softwares especializados que auxiliem o gerenciamento da produção. No SAJ ADV, por exemplo, o módulo de tarefas conta com modelos que possibilitam o cadastro de um prazo padrão e fatal pré-determinado, que envia notificações para refrescar a memória do advogado responsável.



Supervisionar de perto todo o andamento dos procedimentos nem sempre é fácil, mas é indispensável para que o controle de processos judiciais funcione de fato no escritório de advocacia. E você, o que faz para coordenar as atividades? Comente este post e nos conte sua opinião.

Quer ficar por dentro de todas as nossas novidades? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos diretamente em seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *