Planejamento estratégico para escritórios de advocacia

Tempo de leitura: 3 minutos

Com o fim do ano chegando as pessoas começam a pensar nas realizações do ano e, principalmente, no que não aconteceu: a previdência privada que não foi contratada, a viagem que não ocorreu, o carro novo que não foi comprado e etc. É hora também de se preparar para o ano seguinte. Metas e planos começam a ser traçados. No caso das organizações não é diferente. Empresas de todo o mundo sabem que esse é o momento de realizar (ou revisar) seu planejamento estratégico. E você, está preocupado com isso?

O primeiro questionamento que devemos nos fazer é se vale a pena realizar um planejamento estratégico. Muitas pessoas ligadas à gestão têm argumentado que o planejamento de uma forma geral (e não apenas o planejamento estratégico) perdeu sentido. A base para essa argumentação são as intensas e constantes mudanças do mundo contemporâneo, que tornariam impossível o trabalho de predizer o futuro.

A importância do planejamento estratégico para os escritórios de advocacia

Vamos imaginar que você leitor esteja no meio do oceano navegando em seu barquinho a vela. Em um ambiente ideal (céu de brigadeiro e mar de almirante) será muito fácil encontrar o destino que você procura. No entanto, se o tempo mudar e você encontrar turbulência pela frente, dificilmente chegará onde pretende sem um instrumento que lhe auxilie, como uma bússola, por exemplo. Em outras palavras, é justamente a existência de mudanças constantes e intensas que ressalta a importância do planejamento estratégico.

Além disso, o argumento perde força ao considerarmos uma das principais premissas do planejamento estratégico: a única certeza que se pode ter é que as coisas não sairão de acordo com o planejado. Ora, mas isso não reforça a premissa anterior? Na verdade não. Se assumirmos que o processo de planejamento estratégico é uma linha condutora que pode se ajustar as imprevisibilidades do ambiente organizacional, começaremos a trabalhar com perspectivas e cenários. Para ficarmos nas metáforas náuticas vamos destacar uma frase do filósofo latino Sêneca. Segundo ele, não há ventos favoráveis para quem não sabe onde ir. Ou seja, sem um planejamento estratégico seremos incapazes de aproveitar as oportunidades que se apresentarão em nosso ambiente.   

Por exemplo, é possível (embora pouco provável) que a situação econômica do país piore mais do que preveem os analistas financeiros. Qual o impacto dessa piora na gestão financeira do meu escritório jurídico? Terei que cortar custos? Como isso será feito? Onde cortar? E caso a recuperação econômica venha mais rápido que se prevê? Isso será uma oportunidade para meu escritório? Como devo reagir nessa situação?



planejamento estratégico

Quais mudanças ocorreram?

Resumindo, o planejamento de uma forma geral (e o planejamento estratégico especificamente) não perdeu sentido no mundo contemporâneo. O que mudou foi a forma como ele deve ser realizado, muito mais flexível que o modelo engessado concebido por Henry Fayol no início do século XX.

Por fim, há um ponto importante que merece destaque: o planejamento estratégico é apenas parte da estratégia de qualquer organização. Aproximadamente 70% de toda a literatura sobre estratégia empresarial dedica-se a ressaltar as virtudes do planejamento estratégico, destacando o quanto é importante antever o futuro e preparar-se para ele. No entanto, quando estudamos os motivos pelos quais uma estratégia falha, percebemos que a dificuldade está em sua execução e não no processo de planejamento em si. Por isso, tão importante quanto realizar um bom planejamento estratégico é garantir sua execução. Por isso, sugerimos a leitura do post “Por que as estratégias falham?”, para que você fique ainda mais por dentro desse assunto.

Bom planejamento!

Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre planejamento estratégico? Faça seu cadastro no SAJ ADVSoftware Jurídico e receba nossos materiais exclusivos diretamente em seu email.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *