Dicas para não perder o prazo processual

Tempo de leitura: 4 minutos

Perder um prazo processual está entre os maiores pesadelos de um advogado. Afinal, como já diria o velho bordão jurídico, “Dormientibus Non Seccurit Ius”.

Sim, o Direito não socorre os que dormem. Por isso, para deitar a cabeça no travesseiro tranquilo, um advogado deve ter a certeza de que o controle processual em seu escritório está sendo feito com a máxima diligência e nenhum prazo processual será perdido.

Porém, como ter essa certeza? Afinal, falhas fazem parte do dia a dia de qualquer profissão, não é mesmo?

Para dar conta de uma rotina atribulada, tal qual é a do advogado, as tradicionais agendas vêm se mostrando cada vez mais limitadas. Até porque, além de lidar com tarefas de naturezas distintas, muitas vezes o advogado precisa delegar atividades para chegar ao final do dia com a sensação de dever cumprido (e sem nenhum prazo perdido!).

Para ter mais eficiência e minimizar a incidência de falhas no controle dos prazos existem estratégias e ferramentas. Algumas delas, vamos dividir no post de hoje! Confira!

prazo processual

Automatize suas publicações

Monitorar as publicações de forma eficiente é o primeiro passo para quem não quer perder um prazo processual. Muitos escritórios ainda fazem esse tipo de controle de forma artesanal, coletando informações nos sites dos Diários Oficiais e se cadastrando nos sistemas dos Tribunais. Porém, fazer controle manual, além de aumentar as chances de riscos, consome um tempo que muitos advogados já não possuem.

Com um software jurídico, o advogado pode fazer o cadastro de todas as informações processuais e gerenciar suas publicações e intimações de forma simples e segura. Através da ferramenta, o advogado pode receber diretamente em seu e-mail avisos sobre o andamento do processo, além de ser notificado sobre tarefas que devem ser cumpridas.

Prazo processual: saiba como acompanhar

Com a vigência do Novo Código de Processo Civil, o controle de prazos mudou. Com a nova lei, os prazos são computados apenas em dias úteis, independentemente se forem determinados pela legislação ou pelo juiz.

A mudança pede atenção redobrada dos advogados, afinal, perder um prazo processual traz grandes prejuízos e muitos profissionais estão habituados com a contagem feita pela legislação anterior.

Para evitar problemas com os novos prazos, um software para advogados pode ser extremamente interessante. Isso porque a ferramenta possibilita que os cálculos dos prazos sejam realizados de diferentes formas. Isto é, o advogado pode configurar o software para calcular os prazos por dias corridos, CPC 1973 ou CPC 2015.

[Saiba mais sobre os novos prazos do CPC e como calculá-los em processos antigos]

Busque alternativas às tradicionais agendas

Fazer audiências, reuniões com o cliente, redigir peças jurídicas e coordenar seu time de advogados e estagiários. A agenda de um advogado não é só atribulada como também diversa. Por isso, com uma simples agenda muitas vezes o advogado se vê limitado para coordenar tantas atividades. Graças à tecnologia já existem alternativas que permitem não apenas o controle de prazos, como também a interação e o monitoramento das atividades.

Com um software jurídico, o advogado conta com um painel de controle completo, com funções como calendário e tarefas a cumprir. O profissional também pode acompanhar todas as atividades que foram realizadas no sistema, ajudando assim na administração dos compromissos. A ferramenta auxilia não apenas no cumprimento das tarefas individuais, como também em equipe, já que é possível delegar atividades e acompanhar os comentários de outros usuários no próprio painel. Um software jurídico sem dúvida é uma forma inteligente de substituir as velhas agendas, melhorando a produtividade e minimizando as chances de se perder um prazo processual.

[Além de um painel de controle completo, um software jurídico conta com mais funcionalidades para o seu escritório. Saiba mais!]

Nomeie um responsável pelos prazos

Você provavelmente já deve ter escutado o velho provérbio português “cachorro com dois donos morre de fome”. A lógica também é válida para processos e seus respectivos prazos. Quando não existe um advogado a frente do caso e que se responsabilize pelos principais atos do processo, as chances de os prazos serem esquecidos ou negligenciados são enormes. É importante priorizar o trabalho em equipe, afinal, isso traz mais produtividade e eficiência para a banca. Porém, isso não exclui a nomeação de responsabilidades do líder que garantirá o resultado e a concretização dos objetivos dentro do time. Para evitar perder prazos, atribuir responsabilidades é essencial.

Perder um prazo processual é uma falha grave que pode trazer consequências danosas ao cliente e à imagem do escritório. Por isso, todas as medidas evitando a perda de prazos devem ser tomadas pela equipe, tentando minimizar ao máximo este risco.

Quer ficar por dentro das novidades sobre gestão de escritório de advocacia? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV diretamente em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *