Reputação na Advocacia: o peso na hora de contratar

Tempo de leitura: 5 minutos

A maioria dos profissionais da área jurídica chega ao mercado com uma boa formação em Direito, mas poucos dominam estratégias de marketing jurídico e sabem como se posicionar no mercado. Acreditar que apenas sólidos conhecimentos na área são suficientes para fazer com que o profissional se destaque no mercado e vença a concorrência é um grande equívoco.

Muitos advogados não repararam que qualidade não é mais um diferencial em um mercado tão competitivo quanto a advocacia. Hoje qualidade é uma premissa para qualquer escritório que presta serviços jurídicos. Portanto, não é a simples qualidade que vai fazer com que você saia na frente.

Além de não ser um diferencial, a qualidade não é o principal fator que leva um cliente a contratar um advogado. Segundo estudos realizados, a reputação na advocacia ainda é o que mais pesa na hora de assinar um contrato de honorários. Por isso, é preciso que os profissionais passem a se enxergar como uma marca, focando algumas atividades específicas que promover a construção de uma boa reputação.

Para saber como construir uma boa imagem no mercado e ser reconhecido com uma boa reputação na advocacia? Então, vale a pena conferir!

reputação na advocacia

A reputação na advocacia e as chances de contratação

A pesquisa não é recente, mas ainda reflete um bom panorama do mercado jurídico atual. Segundo um levantamento feito pela Análise da Advocacia em 2009, a reputação na advocacia é um fator que determina 88% das contratações de escritórios de advocacia. Em segundo lugar, fica a flexibilidade na negociação dos honorários. Por fim, contam a expertise do escritório, o relacionamento pessoal e o valor dos honorários.

Os dados da pesquisa, portanto, revelam que um advogado com boa reputação pesa muito mais na hora da contratação do que preços de honorários acessíveis. Por isso, para quem busca rentabilidade e melhores resultados financeiros, investir em reputação é algo quase que obrigatório.

[Que tal construir uma boa presença online e melhorar a sua reputação através da web? Confira nossas dicas!]

Obviamente que os resultados da pesquisa não são uma grande novidade. Afinal, honorários acessíveis podem ser praticados por profissionais com mais ou menos expertise jurídica. Porém, a reputação na advocacia acaba sendo como um selo de qualidade, uma verdadeira certificação do profissional, já que requer tempo e autoridade para ser construída.

A advocacia, por se tratar de uma profissão que tradicionalmente lida com grandes responsabilidades do cliente, a confiança é um elemento fundamental. A reputação na advocacia é um passo anterior à confiabilidade e por isso esse elemento tem tanta importância, especialmente quando se tratam de clientes novos e das probabilidades de se celebrar novos contratos.

Você também deveria ler:  Gestão de escritório de advocacia: boas práticas em curso gratuito

Como construir uma boa reputação na advocacia

Construir uma boa reputação na advocacia e, consequentemente, criar uma boa marca na advocacia requer tempo e dedicação. É preciso, portanto, investir, antes de colher os frutos. O advogado, além de fazer um bom trabalho, deve focar parte de sua atuação em ações de marketing jurídico e branding, para que possa ter a visibilidade necessária.

[Já pensou em investir em sua própria marca? Conheça mais sobre o branding jurídico!]

Essas ações são o que trazem maior destaque ao profissional, possibilitando que mais potenciais clientes entrem em contato com o seu trabalho. Ações de marketing jurídico bastante eficientes podem envolver a participação do advogado em eventos onde seu público alvo esteja presente, apresentação de workshops, divulgação de artigos na mídia, entrevistas, entre outros. Promover cafés da manhã temáticos, além de outros eventos interessantes aos potenciais clientes pode ser uma ótima alternativa de aproximar o advogado do seu público, gerando uma boa impressão e, consequentemente, melhorando a sua reputação.

Obviamente, todas essas ações devem observar os limites impostos pelo Código de Ética da OAB, que veda a promoção mercantil da advocacia, a associação da advocacia à outras atividades comerciais, entre outros limites.

Além de ações externas, ou seja, voltadas diretamente ao seu público alvo, o advogado deve cuidar que dentro do escritório todos os profissionais do time são capacitados a atender o cliente e prestar serviços jurídicos de acordo com a expectativa criada. Afinal, um bom atendimento é essencial para uma boa reputação do escritório.

Um elemento que costuma acabar com a reputação de qualquer advogado é justamente esse: criar expectativas no cliente que não poderão ser cumpridas depois.

Por isso, é essencial desenvolver treinamentos junto aos colaboradores, bem como, adotar ferramentas que favoreçam o trabalho em equipe e uma qualidade uniforme nos serviços. A adoção de um software jurídico é uma das ferramentas que mais auxilia nessa tarefa. Alguns dos softwares disponíveis já contam com recursos de engajamento, semelhantes ao das redes sociais, que favorecem a integração interna e proporcionam um atendimento de melhor qualidade ao cliente.

Construir uma boa reputação leva tempo e requer dedicação. Mas, como já diria aquela velha frase “daqui há um ano, você vai desejar ter começado hoje”.

Quer ficar por dentro das novidades sobre gestão de escritório de advocacia? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV diretamente em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *