Reunião com cliente jurídico: Você, advogado, está fazendo isso certo?

Tempo de leitura: 5 minutos

A primeira reunião com um potencial cliente jurídico é um momento decisivo. Para causar uma boa impressão, além de demonstrar proximidade, o advogado deve deixar claro que tem bons conhecimentos jurídicos e pode ajudar o cliente a solucionar o seu caso.

Embora, a maioria dos advogados tenha uma ideia do que fazer para causar uma boa impressão no primeiro contato, muitos acabam cometendo alguns deslizes sem saber. No post de hoje, selecionamos alguns dos principais erros cometidos por advogados no primeiro contato com o cliente jurídico. Para evitar esses descuidos, vale a pena conferir!

cliente jurídico

Você não se prepara para a reunião

No primeiro contato com um cliente jurídico, o interesse do advogado pelo cliente conta muito. Por isso, é fundamental que o advogado estude o cliente antes da reunião e saiba abordar temas de seu interesse. Se o cliente jurídico for uma empresa, por exemplo, entrar no site, checar suas atividades e entender um pouco do ramo de atuação pode fazer toda a diferença. No caso de pessoas físicas, também vale checar porque o cliente procurou você, se existiu alguma indicação e qual o problema que ele possui. Em geral, antes mesmo de marcar a reunião, o cliente já coloca para o advogado qual é o seu problema.

Você mantém o celular ligado e checa mensagens durante a reunião

Principalmente na primeira reunião, um cliente jurídico está avaliando a disponibilidade do advogado em atender o seu caso. Logo, se nesse primeiro contato, o advogado já demonstra falta de atenção, as chances de que o cliente não volte e não contrate os seus serviços são imensas. Durante todas as reuniões é fundamental que o advogado ofereça total atenção e suporte ao cliente. Evitar interrupções de qualquer maneira é, portanto, imprescindível.

Você não exercita a empatia e não deixa o cliente à vontade

Muitos clientes vão chegar ao seu escritório com problemas sérios. E, justamente por isso, é natural que sintam uma certa dose de resistência, especialmente porque você ainda é um estranho para eles. Para minimizar essa resistência e estabelecer um vínculo de confiança, procure fazer com que o cliente se sinta confortável. Oferecer uma água ou um café, escutar o cliente e se colocar em sua situação é uma ótima maneira de fazer com que o cliente se sinta mais seguro, e consequentemente, queira em te contratar.

[Não consegue prospectar tantos clientes quanto gostaria? Então, confira alguns motivos que podem estar te prejudicando]

Você exagera na apresentação do escritório

Um dos erros bastante cometidos por advogados é exagerar na apresentação do escritório, falando excessivamente da qualidade dos serviços e dos profissionais. Esse é um detalhe importante e que certamente pode colaborar com a contratação, porém, em um primeiro contato esse tipo de abordagem não deve ser a prioridade.

Você também deveria ler:  [Ebook Gratuito] Networking para captar clientes na advocacia

O profissional deve se focar em escutar o problema do cliente, mostrando quais são as possíveis soluções jurídicas para o seu caso.

Você não é didático

Assim como a maioria dos seus clientes, seus potenciais clientes não possuem conhecimentos específicos sobre a legislação e como funciona o Direito. Além disso, muitos se sentem acuados e até com vergonha de perguntar eventuais dúvidas. Por isso, procure sempre ser o mais didático possível e certifique-se sempre de que o cliente realmente entendeu suas explicações. Nenhum cliente compra aquilo que não entende. Essa máxima também vale para serviços jurídicos. Por isso, não deixe de explicar e fazer com que o cliente jurídico não tenha nenhuma dúvida sobre eventuais medidas que serão tomadas em seu caso.

Você não oferece soluções específicas para o cliente jurídico

Como explicamos, mais do que enaltecer a qualidade dos seus serviços ou da sua equipe, o advogado deve se preocupar em ouvir o cliente e oferecer soluções para o seu caso. Aqui, no entanto, vale uma ressalva. Ao oferecer soluções para um caso, procure oferecer soluções específicas. Isso demonstra que você sabe como resolver a questão, transparecendo mais segurança e confiança ao cliente.

Ainda sobre essa questão, vale sempre enfocar as soluções sob o ponto de vista do cliente jurídico. Ou seja, não diga a ele o que ele deve fazer, mas sim o que você faria no lugar dele. Pode parecer um detalhe, mas isso torna o cliente mais receptivo as suas orientações, aumentando assim a confiança e, consequentemente, a possibilidade de contratação.

Após a primeira reunião, você pressiona o cliente para a contratação

Por mais qualificado e renomado que você seja, a decisão de contratar você como advogado é do cliente. Por isso, após a primeira reunião dê espaço ao cliente para que ele tome a sua decisão. Coloque-se sempre a disposição para tirar quaisquer dúvidas, mas não pressione de forma alguma a contratação.

[Você já pensou em utilizar um blog para melhorar a prospecção dos seus clientes? Confira algumas dicas!]

Se depois de um tempo o cliente não entrou mais em contato, nada impede de você mandar um e-mail se colocando a disposição. Caso ele mencione que não tem interesse em contratá-lo, agradeça e se ofereça para uma próxima oportunidade.

“Causar uma boa impressão” vai além do senso comum. Por isso, tantos advogados acabam cometendo deslizes no primeiro contato com o cliente. Lembre-se a advocacia é uma profissão pautada na confiança. Por isso, focar em determinados tipos de abordagem pode significar mais contratos e mais clientes para a sua cartela.

Quer ficar por dentro das novidades sobre gestão de escritório de advocacia? Faça seu cadastro e receba os materiais exclusivos do SAJ ADV diretamente em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *