Software jurídico na nuvem: 9 vantagens de usar o cloud computing

Tempo de leitura: 9 minutos

Toda vez que envia emails, você armazena dados na nuvem. Quando publica conteúdo nas redes sociais, também. E quando compartilha arquivos via Dropbox, por exemplo, isso também acontece. Esses são apenas alguns exemplos de como o conceito de computação em nuvem já está extremamente inserido nas atividades mais rotineiras de um escritório de advocacia. No entanto, quando aplicada a um software jurídico, essa tecnologia traz ainda mais benefícios. Especialmente porque impacta diretamente na gestão do escritório e nos afazeres do advogado.

Por causa da correria do dia a dia, é difícil se dar conta de que o conceito de computação na nuvem existe há mais de 60 anos. O percursor foi o matemático John McCarth que, um dia, compreendeu que os computadores do futuro seriam tão importantes quanto a telefonia ou a eletricidade.

Como funciona um software jurídico na nuvem, afinal?

A nuvem trabalha como uma espécie de computador virtual. Assim, utiliza a capacidade de armazenamento e memória de servidores interligados pela internet e que são conectados pela chamada computação em grade. Esse recurso alcança ótimas taxas de processamento de dados por meio da divisão de demandas entre os vários computadores.

Portanto, uma vez que o advogado esteja conectado, é possível executar todas as tarefas rotineiras de um escritório de advocacia. Ele consegue enviar e-mail, acessar agendas e compartilhar processos, por exemplo. 

Um software de gestão de escritórios de advocacia armazenado na nuvem, como é o caso do SAJ ADV, traz uma série de benefícios:



  • permite o backup automático de arquivos;
  • facilita a comunicação entre os advogados;
  • garante a segurança de dados;
  • economiza tempo de caçar informações em processos.  

Assim, enumeramos a seguir 9 vantagens que um software jurídico pode oferecer ao escritório de advocacia.

1. Menor investimento em outras plataformas que não o software jurídico

Um software jurídico na nuvem costuma ser comercializado no modelo SaaS (software como serviço). Isso significa que o escritório ganha não só o direito de usar os recursos do software. Ele também passa a ter acesso a outros serviços, como a atualização do software e o suporte via internet e telefone, por exemplo.

Um sistema jurídico comercializado no modelo SaaS é contratado da mesma forma que se assina um pacote de TV a cabo, por exemplo. Portanto, a operação em nuvem traz economia na compra de equipamentos, já que não é necessário investir em servidores e técnicos em informática para operar o software.

São dois benefícios em um: além de poupar gastos com equipamentos, você terá armazenamento quase ilimitado.

2. Economia de espaço físico

A nuvem permite que todos os documentos em papel sejam digitalizados e armazenados com segurança na rede e em um só lugar. É o fim, portanto, das pilhas e pilhas de papéis e pastas físicas que se acumulam nos armários dos escritórios. É o fim também do risco de perder ou estragar aqueles contratos e documentos importantes que o escritório tenta proteger.

É inevitável, então: o espaço utilizado pelo escritório para guardar documentos de processos é reduzido drasticamente. 

3. Centralização das informações

Todas as informações importantes para um escritório podem ser cadastradas em um único lugar. Esse é mais um benefício dos arquivos em nuvem. E isso envolve dados dos processos, dos clientes, dos próprios funcionários e até da gestão da banca, por exemplo.

O SAJ ADV, por exemplo, possui funcionalidades que permitem essa integração:

Esse cadastro estruturado representa um ganho enorme em tempo e confiabilidade. Afinal, todos os dados ficam armazenados com o mesmo vocabulário e com o mesmo formato dos fluxos do escritório. Isso facilita bastante a elaboração dos relatórios, por exemplo. Como eles já saem prontos, basta apenas que as informações sejam inseridas corretamente no software jurídico.

4. Gerenciamento de documentos eletrônicos

Armazenar documentos na nuvem permite ao usuário facilitar a organização dos documentos de pessoas, processos, atendimentos e tarefas. E isso tudo pode ser feito a partir das necessidades do escritório.

A plataforma do SAJ ADV, por exemplo, permite a divisão do trabalho em responsáveis e grupos. Isso significa que os processos são compartilhados apenas com as pessoas envolvidas ou vinculadas de alguma forma com o seu andamento. 

software jurídico

5. Mobilidade

Um software jurídico na nuvem extrapola as fronteiras (e as paredes!) do escritório. O advogado, por exemplo, não precisa estar lá dentro, ou acessar um computador específico, para ter acesso às informações ou documentos do processo. Isso porque eles podem ser consultados de qualquer computador, tablet ou smartphone conectado à internet.



Não importa, portanto, onde o advogado esteja: o processo armazenado em nuvem está à disposição 24 horas por dia, de qualquer lugar do mundo.

Está aguardando pela audiência e esqueceu de checar um dado importante da ação judicial? Basta, apenas, pegar o celular. Está no caminho de uma reunião com o cliente e não lembra do endereço? Não precisa nem ligar para o escritório, explicar a situação e esperar que alguém verifique. Precisa confirmar um dado em um documento específico de prova? Mais uma vez, não precisa esperar chegar ao escritório.

6. Aumento da produtividade

Se você é advogado, já sabe:os grandes vilões da produtividade na área jurídica são a falta de organização, o volume de trabalho com os prazos apertados e a falta de padronização de procedimentos.

Mais uma vez, portanto, o uso de um software jurídico resolve esse problema. Mais do que isso: ele revoluciona a forma como o escritório faz sua gestão de tarefas e ações judiciais. Sabe o que isso significa? O uso do sistema jurídico reflete diretamente na rotina do escritório. E o advogado percebe isso rapidamente: ao não se prender mais em tarefas burocráticas, ele ganha mais tempo para fazer aquilo que deve ser feito: advogar.

O SAJ ADVV, por exemplo, disponibiliza funcionalidades que atuam em todos os setores da gestão:

  • permite o acompanhamento de todas as etapas da tramitação do processo;
  • possibilita o gerenciamento do contencioso judicial ou extrajudicial;
  • permite ao advogado registrar informações, pedidos, bens e garantias, intimações, acompanhamentos de prazos;
  • funciona como um Google interno, já que o conteúdo é indexado em sua plataforma e as informações estão sempre à mão.

7. Alertas sobre intimações

Um software jurídico é capaz de acabar com a preocupação do advogado em checar as novas intimações e os investimentos em plataformas que fazem esse trabalho. Isso porque ele mesmo faz essa tarefa por meio da inteligência artificial, o que torna todo o processo extremamente seguro.

No SAJ ADV, por exemplo, a inteligência artificial faz a varredura dos dados dos sistemas dos tribunais várias vezes ao dia, o que lhe confere a possibilidade de detectar cada atualização que é feita. Assim, ao identificar automaticamente cada demanda por meio do número da OAB vinculado a ela, ele promove o envio de alertas imediatos ao advogado.

Além disso, o sistema faz a leitura automática do conteúdo de cada intimação e disponibiliza o texto com os trechos mais importantes em destaque. E, com base nisso, sugere os próximos passos a serem feitos.

8. Garantia de cumprimento de prazos

O software jurídico também está atento aos prazos judiciais de cada processo. Entre as principais funcionalidades oferecidas está uma ferramenta de notificações que faz o alerta de tudo que o advogado precisa se atentar a respeito de cada processo. E isso inclui a movimentação processual, o deadline de tarefas e, claro, os prazos que estão se aproximando.

Com isso, o advogado não só controla todos os prazos que têm pela frente, como também consegue ter uma visão global de todos os seus compromissos do dia, da semana e do mês. Portanto, planejar a agenda da semana passa a ficar muito mais fácil.

9. Sustentabilidade promovida pelo software jurídico

O mais recente relatório Justiça em Números, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontou que o Judiciário chegou ao fim de 2017 com 80,1 milhões de processos que aguardam por uma solução definitiva no Brasil. Desse total, 244 mil nova ações haviam sido ajuizadas apenas no ano anterior, 2016.

Mas, escondido por trás desses números, estão cerca de 46 milhões de quilos de papel. Isso significa que 690 mil árvores foram derrubadas e 1,5 milhões de metros cúbicos de água foram gastos por ano.

Esses números assustam. Mas o uso de um software jurídico na nuvem pode, aos poucos, fazer o caminho inverso e mudar essa realidade. Afinal, a ferramenta economiza a compra e o gasto de papel e impressão.

Ficou curioso e gostaria de experimentar?

O SAJ ADV permite que os usuários façam um teste gratuito do sistema por 15 dias. Assim, você pode conhecer as funcionalidades da plataforma e ficar mais tranquilo para tomar uma decisão segura.

Então, para aproveitar bem o período de teste de um software jurídico, utilize todas as funcionalidades que ele oferece e observe também a sua aplicabilidade.

Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre software jurídico? Faça seu cadastro e receba os materiais do SAJ ADV diretamente em seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *