Gestão de tempo, produtividade e lucratividade com software jurídico

Como um software jurídico traz retorno em tempo, produtividade e lucratividade

Gerenciar um escritório de advocacia quase nunca é uma tarefa fácil. Demanda esforço e organização, com resultados que, muitas vezes, só são vistos a médio e longo prazo. E a situação se agrava com o fato de que ainda não se ensina gestão de negócios nas faculdades de Direito e que muitos advogados ainda não enxergam seus escritórios com um verdadeiro negócio. No entanto, há uma possibilidade que visa facilitar esse processo: um software jurídico.

É claro que escolher pela melhor ferramenta também não é fácil. É preciso conhecer bem o mercado, sua equipe e as necessidades e condições do próprio escritório. É comum, então, que se opte por aderir à planilhas para advogados como uma forma intermediária. Afinal, ao mesmo tempo em que não deixa o escritório sem uma forma de gestão, não demanda o investimento de um software. Será, contudo, que elas trazem os mesmos benefícios que um software jurídico?

Ainda que uma planilha jurídica consiga resolver alguma demanda, são opções de preenchimento manual. Ou seja, não possuem a integração de um software jurídico, o que acaba consumindo tempo da rotina. Ademais, podem ser difíceis de serem alimentadas ao longo do tempo e conforme o escritório cresce.

Mostramos, então, como um software jurídico impacta a gestão do tempo em escritórios de advocacia e, consequentemente, resulta em mais produtividade e lucro para o negócio.

software jurídico

Por que fazer gestão de tempo no escritório de advocacia?

A gestão do escritório de advocacia é fundamental para a profissão, sobretudo para aqueles que já enxergam o escritório como um negócio. Afinal, um advogado organizado consegue conciliar adequadamente ao controle dos processos, à produção jurídica propriamente dita, às tarefas administrativas, sem, contudo, sobrecarregar-se. A sobrecarga profissional é, de fato, um dos grandes problemas das profissões contemporâneas, inclusive da advocacia. E não é incomum encontrar advogados e advogadas que não possuem tempo para si e suas famílias, pois se dedicam integralmente ao controle de seus processos.

Entre as várias frentes da gestão do escritório, a gestão do tempo se destaca, então, como uma das grandes preocupações dos advogados contemporâneos. E se pararmos para pensar, é algo bastante coerente. Vivemos em uma sociedade em que o tempo parece passar cada vez mais rápido. Um segundo na análise de um processo parece equivaler a horas do relógio. E apesar das facilidades que surgem com a tecnologia, parece sempre faltar tempo para algo. Isto ainda se agrava na advocacia diante da pressão gerada pelos prazos processuais.



Advogados de sucesso, no entanto, comprovam que a chave para o crescimento está em uma gestão do tempo eficaz. Não significa abranger tudo, indefinidamente, em um calendário, pois todos são humanos. Significa, contudo, organizar o que precisa ser feito dentro de uma rotina, separando tempo para questões pessoais e profissionais. Assim, é possível aproveitar o tempo disponível para fazer o que se deseja, seja lazer, estudos ou mesmo mais processos.

Nesse sentido, os profissionais podem optar pelo uso de planilhas para advogados, por exemplo. Ou para aqueles que já compreendem a necessidade de uma ferramenta automatizada, um software jurídico pode ser uma melhor escolha.

O que um software jurídico faz que uma planilha para advogados não faz

Com uma planilha de gestão de tempo, por exemplo, um advogado consegue controlar a quantidade de horas gastas em cada atividade. E pode visualizar, assim, o quanto cada função está consumindo da sua rotina e da de seus colaboradores ao longo do tempo. Aliada à manutenção de uma agenda eletrônica colaborativa, que integre os compromissos e tarefas de cada membro do escritório de advocacia, esta pode ser uma boa saída para os problemas de gestão. No entanto, falta a unidade e integração entre diferentes funcionalidades, além da automatização.

A vantagem de um software jurídico em relação a uma planilha jurídica é que o software integra diferentes funções e dados em uma única plataforma. Por exemplo, é prático e rápido atribuir uma tarefa ao processo de um determinado clientes. Ademais, softwares como o SAJ ADV conseguem fazer a captura de intimações. Ou seja, ao invés de buscar em cada Diário Oficial de Justiça pelas publicações em seu nome, o profissional pode receber em seu e-mail as notificações.

Uma vez que as intimações sejam recebidas no sistema, o usuário poderá, então, indicar qual a tarefa referente a elas. Nesse ponto, a inteligência artificial surge com uma grande aliada dos advogados. Por meio dela, novas tarefas são sugeridas para os usuários. E desse modo, o tempo de cadastro de tarefas é otimizado, algo que não ocorre com as planilhas.

Produtividade na advocacia

Com o tempo organizado, os advogados podem focar, então, em sua produção. Afinal, se tudo consegue se encaixar bem dentro da rotina, não apenas o tempo fica melhor dividido para o que precisa ser produzido, como também sobra tempo para produzir mais. Entre 100 usuários questionados pelo SAJ ADV, 93 respondem que sua produtividade aumentou com a implementação de um software jurídico. Ou seja, a maior parte daqueles que experimentam atestam os benefícios.

A economia média de tempo com um software jurídico é de 4,76 hora/semana por colaborador. Isto significa, portanto, 4,76 horas a mais por semana que podem ser revertidas em uma produtividade de qualidade, respaldada pela segurança da ferramenta.E por mais que as planilhas sejam benéficas para a gestão dos escritórios de advocacia, não conseguem otimizar tanto as atividades ao ponto de retornarem nos mesmos números.

Lucratividade na advocacia

Com mais tempo para produzir e com mais produção, as chances dos lucros aumentarem também são maiores. Trata-se de uma cadeia de empreendimento. Em pesquisa realizada pelo SAJ ADV, 71% dos consultados perceberam que a produtividade retornou também em lucratividade com o uso de um software jurídico. E segundo os que perceberam esse aumento, este foi de, em média, 30%. Ou seja, a cada 1000 reais ganhos antes de um software, os lucros aumentaram, em média, 300 reais.

Além da taxa de produtividade, há outros fatores que influenciam na lucratividade do escritório de advocacia após a implementação de um software jurídico. Por exemplo, a notificação de intimações já abordada auxilia na garantia dos prazos processuais. Além disso, um layout prático e pensado justamente para a rotina dos advogado contribui para que o profissional veja o que é importante e urgente em seu escritório. O retorno disso é impactante. Após a implementação de um software jurídico, verifica-se que os entrevistados possuem 74% mais garantia em prazos. E financeiramente, isto equivale a um retorno de 59% com prazos perdidos.

Garantindo prazos e conseguindo produzir mais, os profissionais melhoram a sua imagem e podem, também, se dedicar mais à conquista de clientes. Nesse viés, os clientes já conquistados também podem se tornar promotores do escritório de advocacia. Com funcionalidade como a área do cliente, por exemplo, softwares para advogados como o SAJ ADV transmitem a ideia de controle sobre o processo e diminuem o tempo de repasse de informações, o que, consequentemente, aumenta a satisfação dos clientes.

Software para advogados como um investimento

Enfim, investir em um software jurídico não é em vão. Os resultados podem ser vistos em pouco tempo, retornando o que foi aplicado. Por óbvio,a escolha sempre dependerá do cenário em que se encontra o escritório de advocacia. No entanto, vale a pena experimentar para que verificar o que de bom um software pode oferecer.

Quer ficar por dentro de tudo sobre Software Jurídico? Faça abaixo seu cadastro e receba os materiais do SAJ ADV em seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *